Há 20 anos, Flamengo cheio de astros vivia sonho frustrado; relembre o período ISL

Após um processo gradual de reconstrução, o Flamengo vive um momento de grande sucesso em sua história, impulsionado por sua capacidade de investimento em estrutura e contratação de grandes atletas. O ano de 2019 foi de grandes conquistas, e 2020 iniciou promissor. Há 20 anos, os rubro-negros acreditaram que uma solução rápida vinda da Suíça elevaria o patamar do clube e resolveria todos os problemas dentro de fora do campo. Não foi bem assim.

No fim de 1999, após dez meses de negociação, o Flamengo acertou uma parceria com a ISL, então maior empresa de marketing esportivo do mundo. Na cerimônia, na Gávea, Heiz Schurtenberger, representante dos suíços, afirmou que em pouco tempo o clube seria o número 1 do Brasil no futebol, nos negócios e estaria na lista dos dez clubes mais bem sucedidos do mundo. De início, prometeu dois ou três jogadores de prestígio internacional para alavancar campanhas.

Só 20 anos depois, e sem a participação dos suíços, o Fla parece caminhar para concretizar a previsão de Schurtenberger.

O acordo com a ISL foi assinado por 15 anos, no valor de 80 milhões de dólares (cerca de R$ 150 milhões na cotação da época). Deste valor, 40 milhões de dólares seriam investidos no futebol. O projeto também previa a construção de um estádio, que seria custeado pela empresa, além da compra do “Fla-Barra”, onde o time treinava.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *