Análise: Atlético-MG tem tempos distintos e time “torto”, mas vence com justiça e dá passo por final

Apesar de o América-MG ser um time bem treinado e com um processo mais longevo de entrosamento, o Atlético-MG era o favorito no clássico desse domingo. E confirmou o favoritismo ao vencer por 2 a 1, com merecimento, o primeiro jogo da semifinal do Mineiro. O time é mais forte tecnicamente, teve o controle durante quase todo o tempo, criou mais, marcou dois gols e desperdiçou chances claras, que poderiam ter resultado num placar mais folgado.

Dito tudo isso, é importante prestar atenção ao que ainda precisa melhorar. No próximo fim de semana, o Galo estreia no Brasileirão, fora de casa, contra o atual campeão nacional e continental: o Flamengo. É a primeira grande “pedreira” no caminho do Galo de Jorge Sampaoli. Antes disso, na quarta, o Atlético volta a encarar o América, pelo jogo de volta da semifinal estadual. Os primeiros 90 minutos da disputa serviram para que alguns alertas fossem ligados, e outros fortalecidos.

A variação de rendimento entre os primeiros 45 minutos e os últimos já é uma luz de alerta que acende de forma repetitiva. Mais uma vez, o Galo caiu de produção na segunda etapa, especialmente nos minutos iniciais dela, e viu o rival tomar conta do jogo por pelo menos 10, 15 minutos. Contra um time mais forte, pode ser fatal. Tornar a equipe mais homogênea durante 90 minutos é um desafio do treinador argentino.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *