Renato pede calma à torcida do Grêmio: “Se achar que estou atrapalhando, sou o primeiro a sair”

O Grêmio não irá realizar mudanças em sua comissão técnica além da demissão do executivo Klauss Câmara. Foi esta a mensagem passada pelo presidente Romildo Bolzan Júnior em entrevista coletiva nesta sexta-feira, ao lado do técnico Renato Portaluppi. Mais uma vez, o treinador negou uma crise no clube, disse que o time está em um momento de “transição” e afirmou que ele próprio pedirá para sair caso sinta que não pode mais contribuir.

A decisão da direção foi de manutenção nesse momento de turbulência e aposta no trabalho da atual comissão técnica. Renato completará quatro anos no comando do clube neste sábado. O treinador voltou a falar nos desfalques e na falta de entrosamento para justificar as atuações ruins do time, mas pediu calma ao torcedor.

— Nessas horas tem que ter calma. Se achar que estou atrapalhando, vou ser o primeiro a sair. Ainda mais no clube que amo, que me dedico a quatro anos. Quando não estiver me sentindo bem vou ser o primeiro a sair. Resolvo em dois minutos. Até porque, não coloco R$ 1 real de multa (no contrato). Poderia colocar milhões como muitos fazem. Aí ficam brigando no dia a dia para levar a multa. Não sou deste tipo. Caminho aberto, porta aberta para entrar e sair. Não estou aqui para no próximo jogo ter que ganhar, senão vou embora. Eu mesmo vou chegar, agradecer. Mas o momento é de tranquilidade, trabalho, retomar o rumo — afirmou Renato.

Muito além do 5 a 0: falta de sintonia com Dome e conflitos políticos movimentam bastidor no Flamengo

As avaliações a respeito do trabalho de Domènec Torrent se intensificam com o passar das horas no Flamengo. A goleada sofrida por 5 a 0 para o Independiente Del Valle, na noite de quinta-feira, em Quito pela Libertadores, serviu de alerta, e a lista de análises inclui conceito de jogo, apatia, capacidade de reação dos jogadores, entre outros fatores observados no cotidiano.

A permanência no Equador dá fôlego ao espanhol, mas também torna o duelo com o lanterna Barcelona de Guayaquil, na próxima terça-feira, praticamente decisivo. Um novo tropeço deixará a situação ainda mais delicada e com um duelo diante do Palmeiras, pelo Brasileiro, pela frente.

Estão sendo avaliados o comportamento dos jogadores, a capacidade de reação e de dar uma resposta rápida ainda em solo equatoriano. As horas seguintes ao 5 a 0 foram mais de silêncio e reflexão do que de irritação.

No vestiário após a goleada, Dome evitou questionamentos ou cobranças. Um silêncio que fez barulho nos corredores. O espanhol convive com questionamentos velados, seja de dirigentes ou jogadores, e cada vez menos tem tranquilidade para tocar o trabalho.

A multa de 2 milhões de euros (R$ 12.5 milhões) pesa para qualquer tomada de decisão, mas o panorama de momento ainda indica o respaldo do vice-presidente de futebol, Marcos Braz.

O dirigente, que também é alvo de debates na Gávea por conta da provável candidatura a vereador no Rio de Janeiro, carrega consigo a responsabilidade da escolha pelo treinador quando seus “detratores” (palavra comum ao vocabulário de dirigentes rubro-negros) faziam corrente por outro espanhol: Miguel Angel Ramirez. Justamente o algoz do 5 a 0.

del valle x Flamengo Domènec Torrent  — Foto: Reuters

del valle x Flamengo Domènec Torrent — Foto: Reuters

Rival do Flamengo na Libertadores, Junior Barranquilla fica sem técnico a três dias do retorno à competição

Campeão da Supertaça da Colômbia na última sexta-feira, o Junior Barranquilla começou a semana sem treinador. O uruguaio naturalizado colombiano Julio Comesaña pediu demissão do cargo nesta segunda-feira, a três dias do retorno à Libertadores da América.

O Junior Barranquilla jogará na próxima quinta-feira contra o Barcelona de Guayaquil, no Equador, e segundo comunicado da diretoria, o time terá dois treinadores na partida: Luis Amaranto Perea e Luis Grau. Junior e Barcelona estão no grupo A, com Flamengo e outro equatoriano, o Independiente del Valle, que se enfrentam também na quinta, em Quito.

O time colombiano foi o adversário de estreia do Flamengo na atual libertadores, derrotado em casa por 2 a 1, em março. Os dois times voltarão a se enfrentar apenas na sexta rodada, no Maracanã.

Segundo a imprensa colombiana, a saída de Comesaña pode estar ligada ao atacante Teo Gutierrez, um dos jogadores mais experientes do elenco do Junior. Criticado após a derrota por 2 a 1 em casa, para o América de Cali, no jogo de ida da Supertaça, o atacante fez uma live no Instagram para desabafar após o 2 a 0 de sexta-feira que valeu o título ao Junior.

Presidente cita Cavani “impactado” com repercussão de nome no Grêmio e sonha: “De repente”

Se num dia o Grêmio afasta qualquer possibilidade de contratar o centroavante Edinson Cavani, no outro o presidente fala em tom sonhador. Em entrevista ao programa Hora do Consular, para torcedores do clube, Romildo Bolzan Júnior admitiu contato com o representante do uruguaio e demonstrou certa expectativa por uma nova rodada de conversa.

Cavani voltou a ser assunto no Grêmio com a possibilidade de contratação do atacante como “presente” de aniversário para o clube, que comemora 117 anos nesta terça-feira. No último domingo, o técnico Renato Portaluppi e o vice de futebol Paulo Luz negaram novamente uma proposta ao atacante, versão que Romildo mantém.

– Ele (representante de Cavani) não fez proposta. Mas na vida, se não conversa, nada sabe. De repente surge uma química, uma coisa diferente, aquela empatia, um desejo, e aí de repente ele vem. Porque o representante dele disse: “olha, ele está completamente impactado com a repercussão em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul e no país, também no continente sul-americano. Mas por enquanto é só impacto, conversa não tem nenhuma – comentou Bolzan ao Hora do Consular.

A despedida de Cavani da França, postada em uma rede social, reacendeu a expectativa no torcedor gremista de que ele possa desembarcar em Porto Alegre. O mandatário tricolor admite a dificuldade em competir com o mercado europeu, mas sonha com a “vontade” do jogador. Neste caso, não hesitaria em procurá-lo novamente.

– Racionalmente, se fosse em condições normais, a gente não teria a mínima expectativa de contar com esse jogador, porque se ele quiser jogar na Europa, vai ter propostas mil vezes maior que aquelas que um time sul-americano e brasileiro podem oferecer. Agora, se tiver na cabeça dele, na ideia dele, na vontade dele, de fazer um projeto que fique próximo a sua casa, próximo aos seus negócios e próximo do Uruguai, creio que aí ele poderá sentar conosco. Eu tenho essa expectativa, que ele tenha esse sentimento e que possa conversar conosco mais um pouquinho – completou o presidente na entrevista.

Enquanto sonha com Cavani, a realidade gremista é a viagem desta terça-feira para o Chile, onde enfrenta a Universidad Católica na quarta, pela terceira rodada da Libertadores. O Tricolor é o segundo colocado no Grupo E com quatro pontos.

* Colaborou João Victor Teixeira

Empresário de Sassá rebate possível demissão por justa causa no Coritiba: “Não tem motivo”

O empresário André Cury, que representa o atacante Sassá, do Coritiba, questionou a possível demissão do jogador após fotos em uma festa repercutirem na internet depois da derrota para o Athletico, no sábado. O presidente do clube, Samir Namur, afirmou que Sassá será demitido por justa causa.

Ao ge, o agente do atleta entende que a razão apontada não justifica a saída de Sassá do clube por justa causa e negou a possibilidade de o atacante aceitar esta decisão do Coritiba:

– Não tem motivo para rescindir. Sassá não vai aceitar justa causa, pois não cometeu nada de errado. Justa causa por causa de quê? Qual o motivo? – questionou André Cury.

O Coritiba não se pronunciou oficialmente, mas a expectativa é de que um comunicado seja publicado ainda nesta segunda-feira. Emprestado pelo Cruzeiro, Sassá deve retornar para o clube mineiro caso a demissão seja confirmada.

Foto mostra Sassá em festa na noite de sábado, após derrota do Coritiba para o Athletico — Foto: Reprodução

Foto mostra Sassá em festa na noite de sábado, após derrota do Coritiba para o Athletico — Foto: Reprodução

Segundo o presidente do Coritiba, Samir Namur, a decisão de demitir o jogador ocorreu depois da confirmação de que as fotos são da noite do último sábado. O jogador já teria sido comunicado da decisão e sua situação está com o departamento jurídico. Samir disse que a demissão de justa causa está relacionada ao fato do jogador ter quebrado a quarentena em meio à pandemia.

Mick Schumacher participará de treino livre da F1 em Mugello pela Alfa Romeo, informa TV alemã

De acordo com informações da TV alemã RTL, Mick Schumacher participará do primeiro treino livre para o GP da Toscana de Fórmula 1, em Mugello, pela equipe Alfa Romeo. Integrante da academia da Ferrari, o filho do heptacampeão Michael Schumacher já fez um teste pela equipe italiana, no Barein, no ano passado.

Até hoje, o piloto de 21 anos jamais participou de uma atividade oficial num fim de semana de evento da Fórmula 1. Além da experiência com a Alfa Romeo, Schumacher também andou com um carro da Ferrari no mesmo circuito de Sakhir.

Em outras duas ocasiões, Mick pilotou carros de F1, mas foram modelos antigos usados pelo pai. Antes do GP da Bélgica de 2018, Schumacher guiou a Benetton B194 da temporada de 1994. Já em 2019, na Alemanha, o piloto usou a Ferrari F2004 do heptacampeonato do pai, em 2004.

Recentemente, o chefe da Ferrari, Mattia Binotto, disse que Mick estrearia na Fórmula 1 numa equipe menor, mas não citou em qual – hoje, Haas e Alfa Romeo são parceiras técnicas da Ferrari e utilizam componentes como motor, entre outros.

Atualmente, a Alfa Romeo conta com o finlandês Kimi Raikkonen e o italiano Antonio Giovinazzi como titulares. Já a Haas tem o dinamarquês Kevin Magnussen e o francês Romain Grosjean pilotando na temporada 2020.

Mick Schumacher comemora vitória na F2 em Monza — Foto: Getty Images

Mick Schumacher comemora vitória na F2 em Monza — Foto: Getty Images

Com uma vitória no último fim de semana, em Monza, Mick Schumacher está na vice-liderança na classificação geral da Fórmula 2 a apenas seis pontos do líder, o inglês Callum Ilott, outro piloto da academia da Ferrari e um rival direto na briga por uma vaga na F1.

ARTE HORÁRIOS GP DA TOSCANA — Foto: Infoesporte

ARTE HORÁRIOS GP DA TOSCANA — Foto: Infoesporte

Presidente confirma consulta, diz que Cavani tem “tudo a ver” com o Grêmio, mas descarta negócio

A torcida do Grêmio até se animou com o nome de Edinson Cavani, mas a possibilidade do atacante uruguaio jogar no clube é um sonho distante. Nesta quarta-feira, o presidente Romildo Bolzan Jr. confirmou que o clube conversou com o jogador há tempos atrás e fez uma consulta, mas descartou mais uma vez qualquer possibilidade de contratação, ao menos neste momento.

Cavani está livre no mercado após o fim de seu contrato com o PSG. Diretamente de Salvador, onde o Grêmio se encontra um dia antes de encarar o Bahia pelo Brasileirão, o presidente Romildo concedeu uma entrevista coletiva. Em uma das perguntas, afirmou que o uruguaio tem “tudo a ver com o Grêmio”, mas reiterou que não há como o clube avançar numa negociação pelo jogador.

– O atrelamento do Cavani ao Grêmio é cultural. Tem tudo a ver. Não foi do Grêmio que saiu essa informação. Tempos atrás fizemos uma consulta, não por videoconferência. Conversamos com o Cavani, ele debatia com outros clubes. Não é o Grêmio que competirá com clubes da Europa. Vamos voltar para a racionalidade. Não quero frustrar ninguém. Se um dia tivermos como fazer uma aquisição dessas, teremos o maior prazer. Mas nesse momento, o jogador negocia na Europa, não temos como avançar. Pés no chão – explicou o mandatário.

Cavani está sem clube após deixar o PSG — Foto: Christian Hartmann/Reuters

Cavani está sem clube após deixar o PSG — Foto: Christian Hartmann/Reuters

Tragédia no Ninho: e-mails mostram que Flamengo sabia da situação de “grande risco” nove meses antes do incêndio

Documentos em poder da Justiça revelam que o Flamengo foi alertado para a situação de “grande risco” do alojamento nove meses antes do incêndio que matou 10 adolescentes da base.

Em um e-mail datado de 11 de maio de 2018, por exemplo, os responsáveis pela administração do centro de treinamento receberam um relatório feito por um técnico contratado pelo Flamengo que apontava problemas em diversos itens do sistema elétrico. Esse relatório apontava a necessidade de um “atendimento emergencial”. A informação foi primeiramente publicada pelo site “Uol”.

Trecho do relatório que apontava necessidade de reparos no sistema elétrico do Ninho, CT do Flamengo — Foto: Reprodução

Trecho do relatório que apontava necessidade de reparos no sistema elétrico do Ninho, CT do Flamengo — Foto: Reprodução

No dia 8 de fevereiro de 2019, uma pane na eletricidade causou o incêndio que tirou a vida de Athila Souza Paixão, Arthur Vinícius de Barros, Bernardo Pisetta, Christian Esmério, Gedson Santos, Jorge Eduardo Santos, Pablo Henrique da Silva, Rykelmo de Souza, Samuel Thomas Rosa e Vitor Isaías.

Presidente do Flamengo na ocasião, Eduardo Bandeira de Mello disse que não tomou conhecimento do conteúdo desses e-mails.

“Como venho falando desde o início, esse tipo de assunto não chega à presidência do clube, e o e-mail em questão reforça isso. Em geral, são resolvidos internamente, dentro de suas pastas, nos escalões mais baixos e repassados ao financeiro em seguida para pagamento”.

Três dias depois do relatório, o Flamengo, de acordo com um contrato que também está nas mãos da Justiça, recebeu a proposta de uma empresa para realizar os reparos. A “CBI Instalações” foi chamada e recebeu no dia 25 de maio a primeira parcela do contrato cujo valor total era de R$ 8.500. O pagamento consta nessa nota fiscal.

Corinthians espera mais de R$ 140 milhões de “socorro” e deve quitar parte dos salários nesta terça

Corinthians vive uma semana decisiva para sua melhora de fluxo de caixa e deve quitar parte das pendências com o elenco nesta terça-feira, dois dias antes do clássico contra o Palmeiras, marcado para quinta, às 19h15 (de Brasília), na Neo Química Arena.

De acordo com o diretor financeiro do clube, Matias Romano Ávila, o Timão receberá os R$ 25,7 milhões pela venda de Carlos Augusto ao Monza, da Itália, já nesta terça-feira. O Corinthians repassou 40% dos direitos econômicos do jogador ao clube italiano.

Ainda segundo Matias, é nesta semana também que o Corinthians receberá os R$ 117 milhões pela venda de Pedrinho ao Benfica, de Portugal. O valor total da venda foi antecipado pela diretoria junto a um banco alemão.

Somados os dois negócios e se tudo se confirmar, serão mais de R$ 142 milhões em caixa nesta semana.

É com esse dinheiro que o Corinthians deve quitar duas folhas salariais atrasadas. Os meses de março, junho e julho ainda não foram pagos. Nesta terça, vence também o salário de agosto. A diretoria trata como “certeza” o pagamento de parte dos vencimentos aos jogadores nesta semana.

Bastidores

A diretoria trata a negociação com o banco alemão como uma antecipação de caixa e não de receitas futuras, pois o jogador já foi repassado ao clube português. Por isso, não foi pedido nem a anuência do Cori e nem do Conselho Deliberativo do clube para realizar a operação.

A venda do jogador, que chegaria a 20 milhões de euros (R$ 131 milhões, na cotação de hoje), caiu para 18 milhões de euros (R$ 117 milhões) depois de um novo acordo entre os clubes. O Benfica só pagará a primeira parcela em agosto do ano que vem.

O Corinthians havia se comprometido a contratar Yony González por 2,8 milhões de euros no fim de seu contrato de empréstimo, mas se apoiou em um gatilho do contrato para devolvê-lo ao Benfica antes do atacante completar cinco jogos.

A devolução gerou irritação na diretoria do Benfica e fez com que o acordo fosse refeito. O Corinthians entende que se saiu bem na negociação em função das altas taxas cambiais. O empresário de Pedrinho, Will Dantas, aceitou receber os 30% do valor da transferência que tem direito em 2021.

Por Ana Canhedo — São Paulo

Flamengo: Dome não consulta atletas sobre rodízio e quebra outro mandamento de Jorge Jesus

No mata-mata da Libertadores-2019, o Flamengo de Jorge Jesus enfrentou Internacional e Grêmio. Contra o primeiro adversário, pelas quartas de final, divulgou uma lista de relacionados sem Gabigol, mas o atacante foi para o jogo. Diante do tricolor gaúcho, na semifinal, Arrascaeta chegou a ser descartado após lesão no joelho, mas atuou na partida de volta no Maracanã, vencida por 5 a 0.

Em comum, uma regra considerada de ouro que o novo treinador, Domènec Torrent, não deu continuidade, o que tem deixado alguns atletas contrariados – entre eles a dupla citada. A opinião dos jogadores vinha sendo soberana para as decisões sobre escalação e rodízio. Não é mais assim.

Foi exatamente o que aconteceu antes do jogo com o Fortaleza. Sem lesão no tornozelo, Gabigol treinou normalmente e informou ao treinador e sua comissão que estava bem para jogar. O artilheiro chegou a se dizer preparado em suas redes sociais. Era o suficiente para entrar em campo nos tempos do comando português.

Com o espanhol Domènec Torrent, porém, apenas ele e seus auxiliares decidem a escalação. E se baseiam nas próprias impressões sobre o desempenho dos jogadores para preservá-los por questoes físicas. Nem o Centro de Excelência em Performance do Flamengo tem peso nas decisões. Os profissionais do departamento médico do clube não influenciam no rodízio e na escolha de quem será sacado. Apenas situações em que os atletas se queixam de algo mais grave são repassadas para a comissão técnica de Dome.

Caso o atleta relate que está se sentindo bem e não haja indício de nenhum problema, os médicos se isentam de alguma indicação. E o treinador decide o que fazer. Ao lado dos auxiliares Jordi Guerrero, Jordi Gris e do preparador físico Julián Jimenez.

Prevenção de lesões

Desde que o CEP Fla se estruturou com um plano de prevenção de lesões, entre 2016 e 2017, as interferências nas decisões da comissão técnica têm sido cada vez menores. Começou a diminuir com o técnico Reinaldo Rueda. Com Jorge Jesus, o conceito de poupar jogadores caiu por terra de vez. As decisões eram baseadas no que os atletas diziam para o treinador. Houve mais de uma vez em que os exames apontavam lesão, mas os jogadores se sentiam bem e iam para os jogos.

Os resultados de 2019 deram ainda mais força para a decisão soberana do técnico e de sua comissão. Mas agora elas partem de uma premissa diferente, em que a participação do jogador não conta a mesma coisa. O rodízio implementado por Dome também não veio apenas pela análise do clube do cenário de jogos desgastante. Foi o próprio técnico quem avaliou o calendário e determinou a implementação de tal filosofia, que até agora deu resultados.

Há seis jogos sem perder, o Flamengo se tornou competitivo, sem dúvida. Mas nesse período acumula quatro lesões musculares. Duas graves, de Pedro Rocha e João Lucas, e duas leves, de Gabigol e Rodrigo Caio. Ou seja, mesmo rodando o elenco e descansando alguns jogadores, as perdas têm sido inevitáveis.

Outro aspecto que dificulta que o trabalho de Dome seja melhor aceito internamente é que o rodízio não permite que os poucos dias de treinamento sejam aproveitados. Como troca o time em todos os jogos, é só ali que aquela formação é treinada. O que atrasa ainda mais a absorção das ideias de jogo de forma individual e coletiva.

O elenco do Flamengo tem se mostrado aberto aos novos conceitos, mas as conversas com a comissão técnica ainda não abordaram claramente essa diferença na forma como a opinião dos atletas é levada em consideração. Dome logo que chegou propôs uma reunião e ouviu sugestões sobre os métodos de treinamento. Talvez esteja na hora de outro bate-papo.