Zico evita comparações entre o Flamengo de 1981 e o atual: “Ambos são espetaculares”

Zico está passando uns dias no Rio de Janeiro. Ele retorna na próxima terça-feira ao Japão e, quando está por lá, tem acordado nas madrugadas para ver o Flamengo jogar. O maior ídolo rubro-negro conversou com o GloboEsporte.com e tem evitado comparações do time atual com o de 1981.

– Não comparo as épocas. Nosso time era espetacular e esse atual também é espetacular. Tem dado gosto. É um futebol ofensivo, alegre, que a torcida gosta. O Jorge Jesus entendeu o que é o Flamengo e está praticando isso – disse o Galinho, que é coordenador técnico do Kashima Antlers.

O Flamengo de Zico foi campeão da Libertadores em 1981. O atual time disputa a decisão do torneio continental no dia 23, contra o River Plate, em Lima, no Peru.

Confira a entrevista com Zico:

Como você está vendo o momento atual do Flamengo?

Fico muito feliz. Acordo com prazer no Japão para ver os jogos do Flamengo. Time ofensivo, alegre, compacto e que tem deixado o torcedor muito feliz. Estão todos de parabéns.

Você credita ao trabalho do Jorge Jesus esse momento do Flamengo?

Ele entendeu o que é o Flamengo e como o clube joga. Alegre, para cima. Fez um gol, vai atrás do segundo…faz o segundo tenta o terceiro, o quarto. Agora sem material humano, não conseguiria. O trabalho do treinador, considero que seja 25%. Ele é um grande gestor de grupo, de seres humanos. E os jogadores correm por ele em campo.

E o seu recorde de gols (21) ter sido igualado pelo Gabriel ?

Nem sabia. Não colocava como meta ser o artilheiro. Queria ser campeão. Se fiz 21, devo ter dado uns 50 aos meus companheiros (risos). E esse time faz isso também. É solidário. Os recordes foram feitos para serem quebrados, mas nunca me liguei em marcas pessoais.

Quando o Flamengo será Campeão Brasileiro?

Não tem que ter pressa para ser campeão. O negócio é ser campeão. Se for dia 8 de dezembro, está ótimo. E o time está com esse discurso, concentrado, buscando vencer os adversários e o título virá naturalmente.

O time atual pode ser campeão Brasileiro, da Libertadores e Mundial e as comparações são inevitáveis com o time de 1981. Qual sua opinião?

Não existe comparação entre os dois times. São épocas diferentes. O futebol mudou. O nosso time era espetacular e este time atual também é. Sem comparações entre jogadores. Torço para que esse time também entre para a história com conquistas.

Coritiba vence o Brasil-RS, se firma no G-4 e fica mais perto da Série A

  • Resumão

    Comandado por Igor Jesus, o Coritiba venceu o Brasil de Pelotas por 2 a 0 na noite desta terça-feira, no Bento Freitas, pela 35ª rodada da Série B. Igor Jesus deu uma assistência (para Kelvin) e marcou um gol. O resultado faz o Coxa se firmar no G-4 e ficar ainda mais perto do acesso para a Série A.

  • Tabela do Coritiba

    O Coritiba fica em terceiro, agora com 57 pontos. O número mágico para o acesso é de 62 pontos. Portanto, faltariam cinco. Mas os 62 pontos podem não ser suficientes, já que o América-MG, quinto, ainda pode chegar nos 64. Na próxima rodada, o time de Jorginho pega o Oeste, às 16h30 de sábado, no Couto Pereira.

  • Tabela do Brasil de Pelotas

    Com a derrota, o Brasil de Pelotas estaciona no 12° lugar, com 43 pontos – sem chances de G-4 e sem riscos de Z-4. Na próxima rodada, a equipe de Bolívar visita o lanterna São Bento às 16h de domingo, no Walter Ribeiro.

  • O Brasil de Pelotas tomou a iniciativa no início e rondou a área adversária, mas o Coritiba “acordou” no jogo e equilibrou as ações a partir dos 10. Tanto que, aos 16, Juan Alano cruzou, Igor Jesus ajeitou, e Kelvin bateu no contrapé do goleiro para fazer 1 a 0. Depois, cada time teve uma chance. O Coxa quase ampliou com Kelvin, que bateu perto do travessão. E o Brasil-RS quase empatou depois que Bruno Aguiar cruzou e Juba bateu rente à trave. Como o “quase” não altera o placar, o placar ficou mesmo no 1 a 0.

  • Segundo tempo

    Com o 1 a 0 de vantagem, o Coritiba soube controlar o jogo na etapa final. A equipe de Jorginho marcava firme, saía rápido e não corria riscos. E Igor Jesus decidiu a partida. Aos 18, ele antecipou-se a Heverton e bateu rente à trave. Na sequência, William Matheus cobrou o escanteio, e Igor Jesus cabeceou firme para fazer 2 a 0. Depois, o Coxa desperdiçou várias oportunidades, com Kelvin, William Matheus e Igor Jesus. O Brasil de Pelotas, sem criatividade e sem velocidade, não esboçou reação. Um 2 a 0 justo.

    GE

Classificação do returno: veja quais clubes estão ganhando e perdendo força na reta final

A vitória fora de casa sobre a Chapecoense elevou o Grêmio à vice-liderança do segundo turno, empatado em pontos com o Palmeiras, mas com uma vitória a mais, primeiro critério de desempate. Se o gol de Bruno Henrique nos últimos instantes impediu a derrota para o arquirrival Corinthians, não foi suficiente para impedir o distanciamento para o líder Flamengo, que lidera com aproveitamento de 90% dos pontos disputados enquanto Grêmio e Palmeiras estão com “apenas” 72%, reflexo da extraordinária campanha da equipe carioca. O Santos também venceu fora de casa e acompanhou o Grêmio em sua escalada, se mantendo a apenas um ponto dos vice-líderes.

 — Foto: Espião Estatístico — Foto: Espião Estatístico

— Foto: Espião Estatístico

Uma frase clássica do técnico Pep Guardiola, hoje no Manchester City e referência internacional sobre desempenho competitivo, resume bem o momento do Brasileirão. Para o técnico espanhol, um campeonato de pontos corridos se perde nas oito primeiras rodadas e se ganha nas oito últimas. Esta análise mostra o que mudou no campeonato nas duas rodadas passadas, desde a publicação da última classificação do returno, e faltam mais seis para a competição acabar. O Flamengo vem mostrando ter se preparado bem para confirmar o título nesta reta final, mas outros clubes lutam por seus próprios “títulos”, que podem ser a simples permanência na Série A.

Para os clubes que estão ameaçados pelo rebaixamento (clique aqui para ver as chances), esse “como chegam nas últimas oito rodadas” é fundamental. O Avaí tem a pior campanha do returno há quatro rodadas sem mostrar força de reação. A Chapecoense também teve a pior campanha por quatro rodadas neste turno, chegou a melhorar, mas voltou a cair e agora tem a segunda pior.

O desempenho de outras equipes já despertou mais esperanças. O CSA chegou a mostrar força sob o comando do técnico Argel Fucks, mas vive novo declínio no segundo turno do Brasileirão, insuficiente para reverter a fraco desempenho do primeiro turno. Viaja para enfrentar o Fortaleza na rodada 33.

Raí fica no São Paulo em 2020? O que sabemos sobre o futuro do diretor executivo de futebol

Raí vai ficar no São Paulo em 2020 ou não seguirá no cargo de diretor executivo de futebol?

GloboEsporte.com ouviu diferentes respostas para esta pergunta. Neste momento, não há uma decisão tomada, e o assunto será tratado no fim do ano.

A reta final de seis jogos do Brasileirão e a classificação (ou não) para a Libertadores vai influenciar no futuro de Raí, pressionado pela falta de resultados e prejuízo financeiro nas contas (veja mais abaixo).

O fato é que hoje o contrato de Raí termina em dezembro, quando ele completará dois anos liderando o departamento de futebol. O mandato do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, vai até dezembro de 2020, quando o clube elegerá um novo presidente.

Em ano mágico, Reinier tem chance de realizar o sonho do pai no Flamengo: “Coração bate forte”

Em seu primeiro ano de profissional, Reinier tem a chance de conquistar títulos que muitos jogadores consagrados não conseguiram. Com apenas 17 anos, ele está muito perto de levantar a taça do Brasileiro e no dia 23 disputa a final da Libertadores. Em um curto período, ele foi da arquibancada para dentro do campo e conquistou seu espaço.

Na derrota para o Peñarol, ele estava como torcedor no Maracanã. Nas oitavas de final, fez sua estreia profissional contra o Emelec, no duelo que classificou o time para as quartas, nos pênaltis. Ao todo, são 11 jogos e quatro gols marcados. O último no domingo, na vitória sobre o Bahia.

– Eu não imaginava na mesma competição estar na torcida e depois em campo – afirmou Reinier.

De contrato renovado até 2024, a joia rubro-negra tem uma missão extra: realizar um sonho que o pai não conseguiu.

Em 1977, seu pai Mauro Brasília era um dos meninos que tentavam a sorte no juvenil do Fla, ao lado de jogadores como Mozer e Tita. Depois, a geração se transformou na mais vitoriosa da história do clube. Ele, no entanto, não conseguiu se profissionalizar e seguiu uma carreira vitoriosa no futsal. Agora, com o filho Reinier, seu caminho cruza novamente com o Rubro-Negro.

– Vim para o Rio e fui morar na concentração do Flamengo. Era muito novo. Fiquei seis meses me dedicando, e no meio do ano o treinador achou que seria melhor eu fazer um estágio em Araraquara. Meu pai não aceitou e eu saí. Eu contei essa história para um diretor do Flamengo, e ele disse: “Seu filho vai agora completar a sua história dentro do Flamengo”. Acho que eu poderia estar naquele grupo de 81, mas o destino vai premiar meu filho agora – disse Mauro.

Com quase R$ 130 mi de retorno, Flamengo prevê até R$ 70 mi de premiação em caso de títulos

Um lugar na história, cofre cheio e profissionais muito bem recompensados.

O Flamengo está a um jogo de conquistar novamente a Libertadores, oito pontos do título do Brasileirão, e tem premiação definida em caso de um novembro dos sonhos. O clube receberá cerca de R$ 130 milhões se for campeão das duas competições e repassará quase metade deste montante para jogadores e funcionários do departamento de futebol.

O “bicho” foi combinado entre dirigentes e líderes do elenco antes mesmo do início das competições. As recompensam “se pagam”, uma vez que serão retiradas das próprias premiações que são oferecidas pela Conmebol e pela CBF. Há ainda aditivos em contratos com patrocinadores.

Premiação para o clube

  • Libertadores – 22 milhões de dólares (R$ 91 milhões)
  • Brasileirão – R$ 33 milhões
  • Fornecedor – R$ 1,3 milhão pelo Brasileirão / R$ 2 milhões pela Libertadores
  • Total: 127,3 milhões

No Brasileirão, há ainda um mimo extra estipulado: R$ 200 mil por cada rodada no G-4. O montante já chegou a R$ 5 milhões, uma vez que o Flamengo esteve entre os que se classificam direto para Libertadores de 2020 em 25 das 32 rodadas disputadas até aqui. A conta chegará a 31 rodadas, totalizando R$ 6,2 milhões. Com 77 pontos, o Rubro-Negro não será mais alcançado pelo São Paulo, que está em quinto, com 52.

Premiação para os jogadores

  • Libertadores – R$ 33 milhões
  • Brasileirão – R$ 28 milhões
  • Rodadas no G-4 – 25 rodadas até o momento. Chegará a R$ 6.2 mi com mais seis rodadas
  • Total: R$ 67,2 milhões

É campeão? Flamengo vira sobre o Bahia, e torcida se empolga no Maracanã

É campeão?

De virada, o Flamengo venceu o Bahia na noite deste domingo, voltou a abrir 10 pontos de vantagem para o vice-líder Palmeiras e deu a senha para que a torcida entoasse o grito de “é campeão!” no Maracanã. Não, ainda não há garantia matemática do título rubro-negro. Mas os gols de Reinier, Bruno Henrique e Gabigol que garantiram a vitória por 3 a 1 dão a impressão de que a conquista é uma questão de tempo.

  • Peguem a calculadora

    O Flamengo foi aos 77 pontos com a vitória sobre o Bahia (nono, com 43 pontos), enquanto o vice-líder Palmeiras tem 67. A conta rubro-negra é simples, na verdade. Para ser campeão, a equipe precisa vencer os dois próximos jogos (contra Vasco e Grêmio), e o Palmeiras não pode vencer o Bahia. Se não quiser depender de outros resultados, o Fla, nesse caso, só precisa somar mais oito pontos.

    • Recordes do garçom Gabigol

      Gabigol vivia uma noite atípica até os 42 minutos do segundo tempo. Isso porque os gols de Reinier e Bruno Henrique saíram de assistências suas – as duas com a perna direita, diga-se de passagem. No fim do jogo, no entanto, guardou o seu em rebote de cobrança de falta de Arão e alcançou duas grandes marcas: igualou Zico em número de gols pelo Flamengo em uma edição do Brasileirão (21) e ultrapassou Hernane Brocador na artilharia do clube numa só temporada (37).

      Gabigol, do Flamengo, comemora gol contra o Bahia

      Gabigol, do Flamengo, comemora gol contra o Bahia (Foto: André Durão/GloboEsporte.com)

    • Primeiro tempo

      O Flamengo foi a campo para completar, diante do Bahia, um turno de invencibilidade no Brasileirão. Mas o adversário que o venceu por 3 a 0 na Fonte Nova se mostrou novamente um rival indigesto, sobretudo no primeiro tempo. A equipe de Roger Machado trocou passes quando possível, levou perigo nos contra-ataque e abriu o placar aos 38 num lance de bastante azar da defesa do Fla – desde o corte de Marí que explodiu em Filipe Luís até o desvio contra de Arão. O Flamengo parecia uma equipe preguiçosa.

      Gabigol em ação na partida entre Flamengo e Bahia

      Gabigol em ação na partida entre Flamengo e Bahia (Foto: André Durão/GloboEsporte.com)

    • Segundo tempo

      No intervalo, João de Deus (na beira do campo graças à suspensão de Jorge Jesus) trocou Vitinho por Reinier e povoou a área do Flamengo. Foi assim que saiu o gol de empate: Gabigol, mais aberto na direita no segundo tempo, cruzou, e a joia rubro-negra escorou de cabeça. A virada era uma questão de tempo e saiu aos 26 depois de um grande passe de Filipe Luís para Gabigol, que deu de primeira para Bruno Henrique, que completou para o fundo das redes. Duas assistências de Gabriel? Faltava o gol. E ele saiu, por incrível que pareça, no rebote de uma cobrança de falta de Willian Arão. O volante bateu com categoria no travessão, e o camisa 9 só empurrou para selar a vitória.

      Gabigol e Bruno Henrique, do Flamengo, comemoram contra o Bahia

      Gabigol e Bruno Henrique, do Flamengo, comemoram contra o Bahia (Foto: André Durão/GloboEsporte.com)

    • Próxima rodada

      O Flamengo volta a campo pelo Brasileirão na próxima quarta-feira para enfrentar o Vasco, às 21h30 (de Brasília), no Maracanã. O Bahia, por sua vez, só joga no domingo: enfrenta o Palmeiras na Fonte Nova, às 16h.

Flamengo pode ser campeão brasileiro no próximo fim de semana; saiba como

O torcedor do Flamengo gritou “é campeão” durante o segundo tempo da vitória contra o Bahia, por 3 a 1, neste domingo, no Maracanã. O time não conquistou ainda o Brasileiro, mas está bem próximo disso e a taça pode vir até mesmo no próximo fim de semana.

Embedded video

Vasco faz três gols pela 1ª vez no Brasileirão 2019 e derrota o CSA fora de casa; assista ao pós-jogo ao vivo

Deu Vasco

Depois de um jogo equilibrado no primeiro tempo, o Vasco dominou o CSA na etapa final e venceu por 3 a 0 no Estádio Rei Pelé, pela 32ª rodada do Brasileirão. Raul abriu o placar com um golaço na primeira etapa, e Oswaldo Henríquez e Carlinhos (contra) marcaram na parte final. Os cariocas não venciam há quatro rodadas: o último triunfo foi o 1 a 0 sobre o Internacional. Já os alagoanos chegaram à sua terceira derrota seguida.

  • Panorama

    Com o resultado, o Vasco chegou aos 42 pontos e ocupa a 11ª colocação. Na próxima quarta-feira, o Cruz-Maltino enfrenta o Flamengo, às 21h30, no Maracanã, em jogo adiantado da 34ª rodada.

    .

    O CSA manteve os 29 pontos e é o 18º colocado. Na próxima rodada, os alagoanos jogam contra o Fortaleza, no domingo, às 19h, no Castelão. A cinco pontos do Fluminense, primeiro time fora do Z-4, o time alagoano está com 90% de chances de rebaixamento

    Primeiras vezes

    Esta foi a primeira vez no Brasileirão 2019 em que o Vasco fez três gols em uma mesma partida. Antes, o time tinha marcado mais de duas vezes no Campeonato Carioca (5 a 2 no Volta Redonda e 3 a 0 no Resende) e na Copa do Brasil (3 a 2 no Avaí).

    .

    Teve primeira vez também para Oswaldo Henríquez. O zagueiro, contratado em julho do ano passado, marcou seu primeiro gol com a camisa do Vasco. Ele aproveitou escanteio cobrado por Danilo Barcelos para fazer o segundo gol cruz-maltino, aos 21 minutos da etapa final.

    O jogo

    O primeiro tempo terminou com 62% de posse de bola para o CSA. Apesar de deixar a bola com o adversário, o Vasco fez partida equilibrada, e o início foi intenso, com boas chances criadas para ambos os lados. Cada equipe teve quatro chances reais de gol, mas foi o Cruz-Maltino quem aproveitou melhor. Aos 25 minutos, Raul marcou um golaço! O volante recebeu na direita, passou por João Vitor, invadiu a área, deu uma caneta em Luciano Castán e finalizou no canto direito para abrir o placar.

    .

    Após um início de segundo tempo morno, com o CSA tentando o empate, o Vasco passou a controlar a partida e criar as principais chances. Depois de ficar muito perto de empatar com Rossi e Richard, Oswaldo Henríquez ampliou de cabeça aproveitando cobrança de escanteio de Danilo Barcelos aos 21 minutos. O placar foi fechado aos 35, com Carlinhos marcando contra. Raul tocou para o meio da área, e o lateral-esquerdo cortou para o próprio gol. No fim, Jonatan Gomez ainda foi expulso depois de deixar o braço em Richard.

Com golaço de Luciano, Grêmio bate a Chapecoense e se consolida no G-4

Resumão

O Grêmio precisou de apenas dois minutos para construir a vitória sobre a Chapecoense na 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na noite deste domingo, na Arena Condá, o atacante Luciano marcou no início da partida e definiu o resultado positivo para o Tricolor: 1 a 0. No apito final, felicidade dos visitantes com o quinto triunfo consecutivo e tristeza dos torcedores da Chape pelo nono revés dentro de casa.

Que pintura!

Luciano fez um golaço na noite deste domingo. Após cobrança de escanteio, logo aos dois minutos de jogo, David Braz ajeitou com a cabeça, e o camisa 18 mandou de bicicleta direto na rede de João Ricardo.

  • Como fica?

    Com a vitória, o Tricolor soma os três pontos fora de casa, chega aos 56 e se consolida no G-4, ficando a quatro pontos do São Paulo, o quinto colocado. A Chapecoense amarga mais um tropeço na Série A e segue na vice-lanterna. O Verdão tem 22 pontos e não vence há três rodadas.

    • Na agenda!

      Na próxima rodada do Brasileirão, Chapecoense e Grêmio entram em campo no domingo, dia 17 de novembro. Às 16h (horário de Brasília), o Tricolor recebe o Flamengo na Arena. Um pouco mais tarde, às 18h (de Brasília), a Chape duela com o Ceará na Arena Condá.

    • Primeiro tempo

      Mesmo jogando fora de casa, o Grêmio começou a partida de forma intensa. Tanto é que abriu o placar aos dois minutos, com um golaço de Luciano. O segundo quase veio na sequência, mas Evertou Cebolinha deixou a bola escapar e perdeu. Alisson também teve uma oportunidade e chutou em cima de João Ricardo. A Chapecoense, aos poucos, equilibrou o confronto e levou perigo à defesa gremista, mas todas as chances foram sem sucesso. A melhor oportunidade foi de Camilo, aos 40 minutos. Ele dominou, mas escorregou e errou na conclusão.

      Chapecoense x Grêmio: Tricolor levou a melhor neste domindo

      Chapecoense x Grêmio: Tricolor levou a melhor neste domindo (Foto: LIAMARA POLLI/AM PRESS & IMAGES/ESTADÃO CONTEÚDO)

    • Segundo tempo

      A etapa final foi mais tranquila e com oportunidades para os dois lados, mas ninguém conseguiu fazer a rede balançar. Marquinhos Santos e Renato Gaúcho mudaram as equipes e nada adiantou. Alisson e Pepê, pelo Grêmio, e Gustavo Campanharo, Everaldo e Camilo, na Chapecoense, tiveram as melhores chances.

      Placar não foi alterado no segundo tempo

      Placar não foi alterado no segundo tempo (Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação)

      Depois de perder duas partidas seguidas, para Bahia e Fortaleza, o Grêmio arrancou e pulou da sétima para a quarta colocação. São cinco vitórias em sequência – Botafogo, Vasco da Gama, Internacional, CSA e Chapecoense.

    • Perdeu força

      O fator casa não é um dos pontos fortes da Chapecoense no Brasileirão deste ano. O Verdão do Oeste sofreu nove derrotas como mandante, a última foi diante do Grêmio, neste domingo, por 1 a 0. Além disso, tem apenas duas vitórias e ainda cinco empates.

    • Borderô!

      Público total: 13.335 torcedores

      Renda do jogo: R$ 839.850