Campo Grande, 25 de setembro de 2021

Empresa investe em 21 torres alimentadas por energia solar para monitorar focos de incêndio em MS

Aumentar a produtividade e garantir a qualidade do produto, evitando focos de incêndio que podem comprometer a produção. Essa foi a estratégia utilizada por uma empresa de fabricação de celulose em Mato Grosso do Sul.

No total, 450 mil hectares de eucalipto são monitoradas através de um sistema de torres de vigilância. O objetivo é ver os focos antes que o fogo se alastre nas florestas, para isso, são usadas 21 torres alimentadas por energia solar, instaladas em Três Lagoas, Brasilândia, Água Clara, Ribas do Rio Pardo e Selvíria.

As torres têm de 54 m a 72 m de altura e um raio de alcance de 15 km. As estruturas são equipadas com câmeras e conseguem controlar em tempo integral, 96% da área florestal da empresa no estado. Uma brigada de incêndio da empresa fica de prontidão para fazer o combate aos focos durante as ocorrências. Para Mário Grassi, gerente-executivo florestal da Suzano em Mato Grosso do Sul, o monitoramento tornou-se um meio eficaz no combate e preservação das florestas.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × quatro =