Campo Grande, 27 de setembro de 2021

Bolsonaro diz que, após conversa com Trump, EUA desistiram de sobretaxar aço brasileiro

O presidente Jair Bolsonaroinformou nesta sexta-feira (20) que os Estados Unidos desistiram de sobretaxar o aço e o alumínio brasileiros. Segundo Bolsonaro, ele e o presidente Donald Trump se falaram por telefone nesta sexta.

Bolsonaro deu as informações ao fazer uma transmissão ao vivo em uma rede social acompanhado do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e do assessor da área internacional da Presidência, Filipe Martins.

No último dia 2, Trump informou que o governo norte-americano iria reinstalar a taxa sobre o aço e o alumínio do Brasil e da Argentina porque os dois países, segundo ele, passaram a desvalorizar as moedas locais em detrimento do dólar .

Na ocasião, Bolsonaro disse que não via a medida como retaliação e que, se fosse necessário, telefonaria para Trump.

“Agora há pouco, então, tive a grata satisfação de receber um telefonema do senhor Donald Trump, presidente dos Estados Unidos. Uma conversa de aproximadamente 15 minutos, no espírito maior da cordialidade e respeito entre dois chefes de Estado”, declarou o presidente nesta sexta-feira.

“Entendo o que ele queria, pretendia fazer, e dei os meus argumentos para ele. Ele se convenceu dos meus argumentos e decidiu dizer a nós todos, brasileiros, que nosso aço e nosso alumínio não serão sobretaxados. Repito: não serão sobretaxados”, acrescentou.

Pouco depois, Trump publicou a seguinte mensagem uma rede social: “Acabei de ter uma boa conversa com o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Nós conversamos sobre muitos assuntos, incluindo comércio. As relações entre Estados Unidos e Brasil nunca estiveram tão fortes.”

Relação Brasil-EUA

Desde a campanha eleitoral de 2018, Bolsonaro afirmava que, se eleito, buscaria aproximar Brasil e Estados Unidos.

Desde que assumiu a Presidência, já viajou ao país três vezes e chegou a dizer que indicaria o filho Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para o cargo de embaixador em Washington, o que não se concretizou.

Conforme a colunista do G1 e da GloboNews Júlia Duailibi, contudo, o Brasil tem cedido a mais pontos do que os Estados Unidos. Isso porque:

Durante a transmissão ao vivo nesta sexta, Bolsonaro afirmou que, com a decisão de Trump, “a amizade pessoal e a simpatia” entre os dois “continuam mais fortalecidas ainda”.

“Então, a notícia que eu dou a todos no Brasil, é que o aço e alumínio não serão sobretaxados pelo governo americano. E, nós, dessa forma, aprofundaremos mais ainda a nossa relação comercial, bem como a de respeito e admiração entre os nossos povos”, acrescentou o presidente da República.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 1 =