Campo Grande, 23 de setembro de 2021

Imasul apreende 343 kg de pescado irregular em três dias de reforço na Operação Piracema

Campo Grande (MS) – Em três dias de trabalho na Operação Piracema, fiscais do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) apreenderam 343 kg de pescado irregular em fiscalizações realizadas em peixarias e restaurantes de Campo Grande, na rodovia BR-262 e na estrada MS-352 (Ponte do Grego). A ação vai acontecer até 28 de fevereiro e deverá abranger todas as regiões de Mato Groso do Sul.

Um grupo formado por 30 servidores do Imasul, em sua maioria fiscais, foi designado para a Operação Piracema e está reforçando o trabalho de fiscalização do Governo Estado. “Desde quarta-feira (7), fiscais do Instituto têm saído a campo para verificar a situação em peixarias, restaurantes, hotéis, bares e similares na Capital. Hoje (10), iniciamos a atuação nas estradas, em conjunto com a PMA e com o apoio da PRF”, comenta o diretor-presidente do Imasul, André Borges, que acompanhou o trabalho dos fiscais no posto da PRF na BR-262, em Terenos, juntamente com o diretor de Licenciamento Ambiental do Instituto, Osvaldo Santos.

De acordo com o secretário em exercício da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Ricardo Senna, “esse reforço dos fiscais o Imasul nos trabalhos da Operação Piracema foi decidido em novembro do ano passado, quando anunciamos o trabalho conjunto de fiscalização para a Piracema”.

Balanço parcial

Entre quarta-feira (8) e quinta-feira (9), seis equipes, cada uma com três fiscais ambientais do Imasul, juntamente com a Vigilância Sanitária, vistoriaram 32 estabelecimentos em Campo Grande, dentre peixarias e restaurantes. Nestes locais foram apreendidos 335 kg de pescado irregular (sem documentação ou exemplares fora do tamanho permitido no período de defeso).

Além disso, na ação realizada no posto da PRF na BR-262, foram realizadas 100 abordagens das 9h às 12h e apreendidos 8kg de pescado irregular. Na MS-352 (Ponte do Grego), foram realizadas mais 70 abordagens e aprendidas duas motosserras sem documentação (LPU – Licença de Porte e Uso). As equipes são coordenadas pela Gerência de Controle e Fiscalização (GCF) do Imasul. “Na próxima semana vamos intensificar a fiscalização nas rodovias e em outros pontos estratégicos do Estado”, informou Luís Mário Ferreira, gerente da GCF.

“Esse é um resultado parcial, mas a nossa ação vai até 28 de fevereiro, reforçando o trabalho da PMA. Essa atividade do Imasul integra o conjunto de ações integradas do Governo para coibir a pesca predatória durante o período de defeso nos rios de Mato Grosso do Sul”, finalizou André Borges.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × cinco =