Campo Grande, 21 de setembro de 2021

Pedro Kemp criticou processo para contratação de professores temporários

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) fez um apelo na tribuna, durante a sessão desta quarta-feira (5), para que a Secretaria de Estado de Educação (SED) reveja a forma de organização dos processos seletivos. Segundo ele, os professores residentes no interior do Estado sofreram transtornos, pois tiveram que se deslocar à Campo Grande e Dourados, locais de realização da última prova.

“É preciso facilitar a organização. Recebi centenas de reclamações de professores que tiveram de viajar grandes distâncias, inclusive, foi registrado um acidente. Os profissionais da Educação tiveram grandes prejuízos, inclusive a redução salarial. Os professores convocados para Rede Estadual de Ensino recebem 32% a menos que os efetivos”, disse.

Conforme Kemp, hoje, Mato Grosso do Sul possui 11 mil professores contratados temporariamente e 8 mil professores concursados. O deputado também lamentou a não realização de concursos. “Existe uma tendência neoliberal que se impõe em todo o país. É uma tendência que prevê um processo simplificado e a contratação em caráter temporário”.

O parlamentar informou que buscará juntos aos demais deputados o consenso para permanecer como presidente da Comissão Permanente de Educação da Assembleia Legislativa. “Vou acompanhar a situação da Educação, que, infelizmente, tem sofrido retrocessos, como fechamento de escolas e a redução salarial”, concluiu.

Assembléia Legislativa/ Heloíse Gimenes   Foto: Luciana Nassar

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 11 =