Campo Grande, 23 de maio de 2022

Eduardo Bolsonaro acusa ‘médicos esquerdistas’ por mortes no Amazonas

O deputado Eduardo Bolsonaro, filho do titular do Palácio do Planalto, acusou médicos do Amazonas de ministrarem doses “muito fora do padrão” de cloroquina durante estudos clínicos com doentes de covid-19 para “desqualificar” o medicamento que tem sido defendido por seu como possibilidade de cura para o novo coronavírus.

Em uma postagem no Twitter, Eduardo acusou “médicos esquerdistas” de matarem pacientes no Amazonas com doses excessivas de cloroquina.

“Os responsáveis são do PT, mas isso é pura coincidência, claro”, escreveu o parlamentar.

Segundo a coluna BR Político, ele se referia ao fato de que o site bolsonarista Conexão Política, uma de suas fontes preferenciais nas redes sociais, fez uma “pesquisa no Facebook” e teria constatado que alguns dos responsáveis por ministrar a cloroquina no estudo em que 11 pessoas morreram fazem em seus posts defesas de políticos de esquerda, como Fernando Haddad e Guilherme Boulos.

BR Político

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

15 − 13 =