Campo Grande, 22 de abril de 2024

Grupo de Trabalho faz primeira reunião e começa a definir o conceito da Ceasa de Dourados

O Grupo de Trabalho (GT) criado para elaborar o projeto de implantação da Central de Abastecimento (Ceasa) de Dourados fez a primeira reunião na quarta-feira (9), na Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), em Campo Grande. “Foi um encontro para ouvir do secretário Jaime Verruck os direcionamentos que devemos seguir e pautar as prioridades”, explicou o superintendente de Ciência, Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar da Semagro, Rogério Beretta.

O GT é formado por representantes da Semagro, do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), da PGE (Procuradoria Geral do Estado), das Centrais de Abastecimento (Ceasa/MS), da Prefeitura de Dourados e da Seinfra (Secretaria de Infraestrutura). Eles têm 6 meses para entregar o projeto detalhado do empreendimento.

Nesse primeiro momento, conforme explicou Beretta, o grupo procura definir o conceito que terá a central. “Vamos ver qual será a abrangência, se vai atender apenas comerciantes ou o público em geral, como deve ser a estrutura arquitetônica e outros fatores importantes para se desenhar o projeto. Definido esse conceito, passamos para os aspectos jurídicos, os trabalhos de readequação da estrutura e demais providências”.

A construção de uma Ceasa em Dourados foi proposta pelo governador Reinaldo Azambuja ainda em 2014. A ideia inicial era construir um prédio para abrigar a Central. Mais recentemente, o projeto evoluiu para a desapropriação de um imóvel localizado no entroncamento da BR-163 com a Avenida Marcelino Pires, na entrada de Dourados. Decreto declarando o local como de utilidade pública foi publicado no Diário Oficial do Estado dia 30 de setembro.

A área tem 48.127,795 metros quadrados e já existe um barracão com 8 mil metros quadrados, além de uma portaria com dependências administrativas. A Central deve atender não apenas Dourados, mas todas as cidades vizinhas, servindo de entreposto para comercialização dos hortifrútis produzidos na região.

A próxima reunião do GT será no dia 22 de novembro, dessa vez em Dourados. Os membros do grupo farão uma visita in loco para conhecer as dependências existentes e dialogar sobre as medidas necessárias de readequação.

João Prestes – Semagro
Foto: Divulgação

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp