Campo Grande, 22 de abril de 2024

Líder do PT na Câmara Municipal condena atitude de ex-deputado amigo de Bolsonaro e se solidariza com os policiais federais

“Diga-me com quem andas e eu te direi quem tu és”, assim teve início a fala do vereador Ayrton Araújo (PT) que discorreu sobre a violência ocorrida nesse final de semana contra os policiais federais no Rio de Janeiro, provocado pelo ex-deputado federal e presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, que se autointitula cidadão do bem, recebeu os policiais federais a bala de fuzil e granadas.
Esse cidadão poderia estar aposentado cuidando da vida dele, não precisava ter tantas armas letais dentro de sua casa, primeiro, que ele não é militar, segundo, que mesmo se fosse militar não tem autorização para manter um arsenal de guerra desse porte na residência para desafiar o Estado brasileiro.
O vereador disse ter a impressão de que o Roberto Jefferson, se não sabia, aprendeu a se comportar de forma violenta com o atual presidente Jair Bolsonaro, “presidente da bala, da maldade, do coisa ruim, ele não ensinou nada de bom para ninguém, a não ser as mazelas que sofrem a sociedade, vitima do seu desgoverno que incentiva todo mundo a se armar para a prática da guerra civil e da desordem em geral”.
Roberto Jefferson deixou o regime fechado que cumpria em uma penitenciária no Rio de Janeiro e passou a cumprir prisão cautelar em sua residência, teve esse benefício revogado pelo Ministro do STF, Alexandre de Moraes. O apenado não concordou em ser removido para o presídio e recebeu a bala de fuzil e granadas as autoridades policiais, causando ferimento em um delegado e uma policial federal em pleno dia de domingo (23).
“Diga-me com quem andas e eu te direi quem tu és”, esse jargão popular que muitos apontam ser bíblico, tem uma mensagem muito relevante para aqueles que andam com más companhias. É uma frase comumente usada por pais e mães, sobretudo, quando querem afastar os filhos de pessoas vistas na sociedade como más influências, presumem que tais companhias venham trazer consequências trágicas.
Finalmente o vereador transmitiu a solidariedade aos policiais federais e disse que “precisamos de paz e alegria nesse país chega de armas, chega de Bolsonaro”, assim concluiu o vereador Ayrton Araújo, líder da bancada do PT na Câmara Municipal de Campo Grande.
Pode ser uma imagem de 1 pessoa e em pé

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp