Campo Grande, 22 de abril de 2024

Marrocos elimina Espanha nos pênaltis

É dia de festa em Marrocos! O time africano fez história neste 6 de dezembro de 2022 ao eliminar a Espanha nos pênaltis por 3 a 0 (após empate sem gols em 120 minutos) e avançar pela primeira vez a uma fase de quartas de final de Copa do Mundo. O jogo foi parelho, e Marrocos sofreu pouco em vários momentos, graças a uma marcação incansável abraçada por toda a equipe. Os marroquinos também criaram chances para vencer a partida no tempo normal e no tempo extra, mas não foram efetivos.

Nas penalidades, destaques para o goleiro Bono, que defendeu duas cobranças espanholas, e Hakimi, que garantiu a vaga com cavadinha no último penal. Classificação merecida de uma equipe organizada, e eliminação decepcionante para a Espanha, que começou encantando em goleada de 7 a 0 e foi caindo de rendimento aos poucos. Ao Marrocos, que venha Portugal nas quartas: não há nada a perder.

Marrocos abriu a série com o meia Sabiri, que converteu sua cobrança. Sarabia cobrou pela Espanha na sequência e acertou a trave (a exemplo do que fez no último lance da prorrogação). O craque Ziyech abriu 2 a 0 para os marroquinos batendo no meio do gol. Soler tentou colocar a Fúria na disputa, mas foi parado por Bono. O zagueiro Benoun teve a chance de encerrar o duelo, mas Simón defendeu seu penal.

O experiente Busquets foi para a cobrança, no último respiro espanhol, e perdeu. Bono defendeu novamente. Cabia ao ótimo Hakimi sacramentar a classificação, e ele fez bonito: uma cavadinha no meio do gol. Aí foi só correr para o abraço. Final: 3 a 0 nos pênaltis.

Agenda

Marrocos terá Portugal pela frente nas quartas de final. O duelo está marcado para o próximo sábado, dia 10, às 12h (de Brasília), no estádio Al Thumama. Veja a tabela completa da Copa do Mundo 2022

Disputa de pênaltis

Primeiro tempo

A primeira etapa teve apenas quatro finalizações, e as melhores chances foram de Marrocos, que tentou três arremates. Aguerd e Mazraoui tiveram boas oportunidades, e Boufal deu calor na zaga espanhola. A Espanha teve dificuldade de penetrar no sólido sistema defensivo marroquino, que contava com todos os atletas atrás da linha da bola. Pela Fúria, apenas Asensio assustou em bom chute.

Saiss e Asensio em Marrocos x Espanha

Segundo tempo

Na etapa complementar, pouca coisa mudou. Marrocos manteve as linhas organizadas e cedeu poucos espaços para o setor de criação espanhol. Tanto que as melhores oportunidades vieram em bolas paradas, com dois arremates de Dani Olmo e uma cabeçada de Morata. Os africanos limitaram-se mais a se defender para garantir o empate e conseguiram levar o jogo para o tempo extra.

Ferran Torres e Noussair Mazraoui Marrocos x Espanha

Prorrogação

No primeiro tempo extra, as equipes já demonstravam cansaço na partida. A Espanha tentava criar chances, mas seguia esbarrando no bom posicionamento da defesa marroquina, sobretudo no último passe e na finalização. A melhor chance da etapa, no entanto, veio com Cheddira, centroavante do Marrocos. Ele teve a bola do jogo de frente para o gol, mas chutou em cima de Unai Simón.

No segundo tempo da prorrogação, a Espanha contou com raro cochilo na marcação da zaga marroquina e por pouco não carimba vaga nas quartas em chute de Sarabia. O atacante apareceu por trás da defesa e chutou de primeira, sem ângulo. A bola beijou a trave e saiu, levando a decisão às penalidades máximas. Foi o último lance do jogo.

Nico Williams, da Espanha, é cercado pelos defensores da seleção de Marrocos

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp