Campo Grande, 28 de fevereiro de 2024

Em sua sexta edição, Assembleia da Juventude Terena debate política e educação

Abordando a temática da educação e política no contexto das comunidades indígenas, jovens representantes dos povos indígenas do Pantanal reuniram-se na Aldeia Mãe Terra, no município de Miranda, durante a VI Assembleia da Juventude Terena. Esta é a sexta edição do evento que tem como objetivo propor momentos de diálogo entre os jovens e suas lideranças, fazendo análise dos direitos conquistados e os principais desafios na sociedade atual.

Representando o Governo de Mato Grosso do Sul, a secretária adjunta da Setescc (Secretaria de Estado de Turismo, Esporte, Cultura e Cidadania), Viviane Luiza, ressaltou a importância do encontro e da troca de experiências com foco em dois temas tão relevantes na construção das políticas públicas mais efetivas.

“Quando aceitei o desafio de estar nesta secretaria foi exatamente por conta das políticas públicas que serão abordadas como um projeto de Estado, um projeto que vai perdurar por anos, e é exatamente o que estamos debatendo aqui”, explica Luiza, que completa.

“Quando fazemos essa discussão sobre política e educação, é o fortalecimento da cultura, um tema fomenta o outro. Precisamos do conhecimento para lutar pelos nossos direitos, e essa Assembleia mostra a luta de cada um de vocês, da luta por estarem na universidade, por que eu sou a prova da transformação através da educação e a luta pela representatividade em todos os espaços de direito”, comenta.

Na ocasião, a secretária destacou ainda que, “o Governo do Estado está comprometido em fazer entregas eficientes e eficazes para toda a população, na Setescc, e no que tange às comunidades indígenas temos a pasta que trata das pautas dos povos originários e também da juventude. Essa transversalidade e o diálogo aberto com todos os segmentos nos possibilitará um avanço maior, com o olhar para as especificidades de cada região do nosso estado”, finaliza.

As lideranças contam com a contribuição dos acadêmicos indígenas, visto que Mato Grosso do Sul concentra um grande número de universitários indígenas nas mais diversas áreas.

“Através destes encontros a gente vai fortalecendo a luta dentro da sociedade, dos espaços que a gente está em busca, e isso aqui é muito importante para nós, para os nossos jovens. Além de ser uma forma de nós que somos mais velhos incentivarmos nossos filhos e netos a irem atrás de seus direitos e de novas oportunidades”, ressalta Vovó Ione, liderança no movimento indígena.

Para a segunda representante da Juventude Terena pelo Conselho do Povo Terena, Gina Marques, o evento que é realizado em dois momentos, que primeiro provoca a reflexão com os expositores e depois os grupos de trabalho com os jovens, promove a continuidade da luta dos antepassados, da luta dos caciques e lideranças.

“Esse movimento é a continuidade da luta pelos nossos direitos, e essa é a importância de nós estarmos hoje aqui. E com os grupos de trabalho, vamos continuar fazendo projetos, sensibilizando a juventude e destacando a importância de cada um nesta construção”, conclui.

Além da secretária adjunta da Setescc, Viviane Luiza, participaram como expositores o subsecretário de Políticas Públicas para Juventude, Fernando Miranda, a professora Maria do Socorro de Araújo, o vereador e presidente da Câmara de Vereadores de Sidrolândia, Otacir Pereira Figueiredo (Gringo), o coordenador regional do Cimi (Conselho Indigenista Missionário), Matias Benno Rempel, e como mediador do debate o jovem Douglas Sebastião, da aldeia Água Branca, Terra Indígena Taunay/Ipegue.

Jaqueline Hahn Tente, Comunicação Setescc


Foto: Setescc/Divulgação

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp