Campo Grande, 27 de fevereiro de 2024

Aberto para turistas do mundo inteiro, Bioparque Pantanal recebeu visitantes de 75 países

Um dos mais importantes pontos turísticos do Brasil e do mundo, o Bioparque Pantanal abriu portas para turistas de diversas regiões. Em apenas nove meses de funcionamento, o maior aquário de água doce do planeta e também o maior aquário público do Brasil já recebeu visitantes de 75 países. Ao todo 295.445 pessoas já passaram pelo local.

Ao chegar no complexo não tem como não se encantar com as belezas das espécies que habitam o espaço. É o que revela Gregory Moys, morador da África do Sul. Ele veio para o Estado conhecer o Pantanal e aproveitou para visitar o Bioparque.“É muito lindo, fiquei impressionado com a estrutura. Já visitei outros aquários, mas estar aqui conhecendo de perto os peixes pantaneiros está sendo uma experiência boa”, explicou o turista.

Quem também aproveitou a vinda a Campo Grande para fazer turismo foi o mexicano Eduardo Batista Morales. “Realmente é tudo muito bonito, eu gostei de todos dos tanques, é tudo muito ilustrativo. Já tiver a oportunidade de estar em Bonito, apreciei alguns peixes, mas nada comparado a sensação de vê-los todos juntos, tão de perto. Fiquei arrepiado de estar aqui”, revelou.

Para receber turistas do mundo inteiro, o empreendimento conta com profissionais capacitados que dominam diferentes línguas. Com a opção de fazer a visita guiada ou autoguiada, durante todo o percurso o visitante tem acesso a numerosos totens informativos, guia de visitação em português, inglês e espanhol (impresso, digital e em braile) e receberá dos condutores informações que vão desde o contexto arquitetônico e estrutural do empreendimento, fauna de peixes e seus respectivos ambientes, representatividade cenográfica e plantel de cada tanque e recinto, até a cultura local através da exposição itinerante do museu e ações culturais realizadas.

A recepção no local foi o que chamou a atenção da família de bolivianos que veio conhecer os peixes dos aquários. “O lugar é espetacular, fomos muito bem recebidos pelos funcionários, os condutores deram um show de explicação. Irei recomendar para todos os meus amigos, com certeza”, disse Julio Cesar Felipe que realizou a visita com a esposa, o cunhado e os três filhos.

Já a japonesa da província de Okinawa Kumiko Arakaki se encantou com as famosas piranhas. Segundo ela, foi muito bom conhecer um aquário com uma grande variedade de peixes de água doce. “Pude ver a piranha pela primeira vez, isso foi uma das coisas que mais me marcou”.

Diretora-Geral do complexo de água doce, Maria Fernanda Balestieri destaca a importância dessas visitas para Mato Grosso do Sul e celebra o sucesso do empreendimento que está sendo reconhecido mundialmente.

“O Bioparque se consagrou como um dos mais importantes pontos turísticos do Brasil, oferecendo cultura, conhecimento e lazer por meio de experiências que marcam os visitantes, é um verdadeiro equipamento orgânico de conhecimento. A grande procura associada a identidade própria do empreendimento com representações do nosso ecossistema faz com que o nome do nosso estado, nossa biodiversidade e cultura regional sejam levadas para diversos cantos do mundo”, explicou.

Maria Fernanda ainda pontuou a ampliação do potencial que o empreendimento trouxe para o Estado e principalmente para Campo Grande no fomento do turismo e a economia da região, levando em conta que a presença de turistas gera um reflexo positivo na economia local, gastronomia e rede hoteleira.

“Deixamos de ser um local de passagem e o turista acaba permanecendo mais de um dia na cidade, refletindo na economia local e até mesmo no interesse das empresas no investimento de capacitações para melhor atender quem vem de fora”.

De acordo com dados do Observatório do Turismo de Mato Grosso do Sul, o ano de 2022, quando o Bioparque Pantanal foi inaugurado, registrou um aumento na taxa de ocupação hoteleira em Campo Grande, se comparado ao ano anterior.

Já contemplaram as belezas do Bioparque turistas da África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Áustria, Bahamas, Bélgica, Bolívia, Brunei, Burundi, Cabo Verde, Camarias, Camarões, Canadá, Chile, Chipre, Cingapura, China, Colombia, Costa Rica, Cuba, Dinamarca, El Salvador, Emirados Arabes, Equador, Espanha, Estônia, Estados Unidos, Finlândia, França, Grã-Betanha, Guatemala, Jordânia, Nigéria, México, Taiwan, Iraque, Libéria, Haiti, Holanda, Honduras, Ilhas Virgens, Índia, Inglaterra, Iêmen, Irã, Irlanda, Israel, Itália, Japão, Luxemburgo, Moçambique, Nova Zelândia, Noruega, Paquistão, Paraguai, Peru, Polônia, Portugal, Quatar, República Tcheca, Suécia, Rússia, Suíça, Uruguai, Venezuela, Eslováquia, Indonésia, Tailândia, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Síria, Marrocos, Ucrânia e Líbano.

Como visitar

A reserva de visitas pode ser feita online pelo site oficial do empreendimento: bioparquepantanal.ms.gov.br. O complexo também oferece vagas limitadas para cadastro local, sendo 10% destinadas à turistas. A direção reforça que é necessária a apresentação de documentos pessoais e um comprovante de residência no próprio nome.

Rosana Lemes
Fotos: Eduardo Coutinho

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp