Campo Grande, 22 de abril de 2024

Com foco na segurança de estudantes, governador vistoria Centro de Monitoramento das escolas estaduais

O governador Eduardo Riedel visitou no final do expediente desta quinta-feira (30) o Centro de Monitoramento das escolas da Rede Estadual de Ensino, que fica em Campo Grande, no bairro Amambaí. O local tem o controle em tempo real das unidades que já dispõe de câmeras e sistema eletrônico, que fazem a vigilância da unidade, para levar segurança aos alunos e profissionais.  Ele tem pressa e urgência em tratar do tema, que virou pauta nacional após a tragédia em São Paulo.

“Hoje viemos visitar centro de monitoramento das escolas estaduais. Esta é uma operação moderna, extremamente digital, que em abril integrará 298 de nossas 348 escolas estaduais. É uma forma de monitorar todas estas unidades de forma muito ágil. Estamos buscando um ambiente cada vez mais seguro para os nossos alunos e professores”, disse o governador.

O Centro começou a funcionar em abril do ano passado. Hoje conta com 10 salas e 240 funcionários. Funciona 24 horas por dia. O monitoramento das escolas é feito em quatro turnos de funcionários. Ainda dispõe de uma sala de tecnologia que cuida das condições das câmeras, identificando defeitos ou mau funcionamento dos aparelhos.

O monitoramento com diversas câmeras já faz parte da realidade de 245 escolas da Rede Estadual, que já possuem o sistema instalado e contam com os benefícios promovidos neste programa. Em Mato Grosso do Sul a execução do projeto é feito por intermédio do COSI (Centro de Operações de Segurança Integrado).

A previsão é que este monitoramento chegue a 298 escolas até o final de abril, estando presente em todos os municípios do Estado. Ao todo são 348 escolas da Rede Estadual de Ensino. Vai faltar implantar o sistema apenas nas unidades da zona rural.

Segundo a SED (Secretaria Estadual de Educação), este sistema possibilita uma resposta em tempo real nas unidades, com centro de manutenção de logística, equipe treinada, correção de vandalismo, dando todo apoio nas investigações policiais. O objetivo é levar segurança e modernidade para educação pública de Mato Grosso do Sul.

Ao todo 120 funcionários ficam à disposição para irem até as escolas, tendo um tempo de resposta de 5 a 10 minutos de motos. Quando forem ocorrências para manutenção ou fiscalização são enviadas equipes de carro.

Cada escola que já faz parte do monitoramento tem de 2 a 8 câmeras, de acordo com o tamanho da unidade. No local ainda tem o controle de acesso (fechadura eletrônica) e sistema de alarme. O diretor de cada unidade tem acesso às suas imagens e pode acionar a Central pelo aplicativo.  A maior parte das ocorrências são pedidos de manutenção e os principais problemas envolvem furtos e casos de vandalismo.

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp