Campo Grande, 26 de maio de 2024

Ação conjunta garante prevenção e segurança nas escolas em Campo Grande e no interior

As ações de prevenção e segurança nas escolas de Mato Grosso do Sul contemplam unidades das redes públicas e particulares de Campo Grande e do interior. Para atender ocorrências e denúncias envolvendo as unidades escolares o Governo do Estado, por meio da Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública), realiza o monitoramento e acompanhamento dos casos por meio da sala de situação que funciona no Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança).

O gabinete de gestão de incidentes no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) envolve a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Guarda Civil Metropolitana, além da SED (Secretaria de Estado de Educação), representantes do programa “Escola Segura, Família Forte”, Semed (Secretaria Municipal de Educação), Conselhos Tutelares e da rede particular de ensino.

“A sala de situação tem o objetivo de coletar as diversas denúncias e ameaças que as escolas de todo o Estado estão sofrendo. E após coletar a gente faz os encaminhamentos para as polícias Militares, no interior, para a Polícia Civil, Setor de Inteligência que está investigando”, afirmou o coordenador estadual de gestão escolar da SED, Adalberto Nascimento.

O trabalho conjunto auxilia na resposta aos casos, e no pronto encaminhamento dos responsáveis e familiares – caso sejam crianças e adolescentes – para os devidos registros. “A SED está trabalhando diretamente com a Sejusp e todas as forças policiais para que nesse momento, que temos situação de denúncia e ameaça, elas sejam imediatamente abordadas sejam averiguadas e solucionadas”, pontuou Nascimento.

A subcomandante da PM, coronel Neidy Nunes Barbosa Centurião, esclarece que a identificação e o encaminhamento dos autores de ameaças é parte da ação conjunta. “Todos estamos atuando de forma integrada, em Campo Grande e no interior, com a mesma técnica. Os diretores vão receber orientações específicas, vamos realizar cursos para implantar práticas nas escolas. E oriento para que todos os casos sejam comunicados pelas escolas e assim faremos o encaminhamento, inclusive dos responsáveis”.

Além das ações de segurança, a participação dos pais e da família é fundamental. Por isso a orientação é para que as aulas sejam mantidas em todas as redes. “No dia 20 queremos que todos estejam nas escolas. A educação não pode parar. Não podemos e não vamos deixar que ameaças de jovens que entram na onda da internet e que a família não está cuidando, afetem a educação”, afirmou o secretário de Estado de Educação Hélio Daher.

Para garantir a atuação integrada, incluindo a Capital e o interior, o BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais) inicia hoje uma série de visitas nas escolas da REE (Rede Estadual de Ensino), REME (Rede Municipal de Ensino) e rede particular e também um treinamento para os oficiais da PM.

“São dois planos a curto e médio prazo. De imediato vamos visitar as escolas e verificar a arquitetura, dar orientações de mudanças para rota de fuga e evasão para alunos e funcionários. E além disso, vamos treinar os policiais para atuarem como multiplicadores, e assim garantir o atendimento de todas as escolas em todo o Estado”, afirmou o comandante do BOPE, tenente coronel Vinícius de Souza Almeida.

Na próxima semana, começa o treinamento para os funcionários das escolas realizado pelo BOPE. Serão 24 trabalhadores da educação que vão receber instruções especificas durante dois dias.

Centro de Comando e Controle

O CICC auxilia a intensificar o monitoramento das escolas e coordena as ocorrências ou ameaças que envolvem as unidades escolares para que todo e qualquer incidente seja tratado de forma célere e integrada, e que as medidas sejam rápidas, qualificadas, reduzindo o tempo de resposta e os riscos envolvidos.

A vigilância e o acompanhamento das escolas já são realizados pelas forças de segurança e por outras entidades. No entanto, durante um determinado período diversos órgãos da estrutura de segurança pública e educação (município, estado e união) estarão de prontidão no CICC, que vai funcionar 24h junto ao Ciops.

Natalia Yahn, Comunicação Governo MS

Fotos: Bruno Rezende

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp