Campo Grande, 13 de junho de 2024

Federação dos Hospitais Filantrópicos pede liberação imediata dos recursos dos Hospitais Filantrópicos para Prefeitura de Campo Grande.

Em reunião ontem na Frente Parlamentar das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de MS, o Presidente da Federação das Santas Casas, Adm.Ivandro Fonseca, solicitou a prefeitura de Campo Grande a liberação imediata dos recursos para todos os hospitais e entidades beneficentes que foram contemplados com recursos federal previsto na portaria 96 e Lei complementar 197. Segundo o Adm.Ivandro Fonseca, os Hospitais Filantrópicos, sofreram um impacto econômico financeiro provocado pela pandemia do Covid19 e estão com deficit operacional em virtude da defasagem da tabela do SUS. Fonseca, explica, que o Governo do Estado, sensibilizado com a situação dos nossos hospitais, já efetivou o pagamento para socorrer os hospitais do interior do estado. Mas infelizmente, não estamos vendo o mesmo empenho por parte da Prefeitura de Campo Grande. Muitos hospitais Filantrópicos que prestam serviço para o SUS, estão relatando que o repasse do incentivo municipal, está atrasando para ser repassados. Segundo Fonseca, informa que tem hospital que demorou até 41 dias para receber e ainda por cima, a prefeitura não repassa o recurso federal que é de direito dos nossos hospitais. Fonseca, explica que este recurso da portaria 96, foi debatido em Brasilia em 2020, trabalhamos muito para socorrer nossas Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de MS. Tivemos várias reuniões em Brasília conduzido pela CMB(Confederação das Santas Casas do Brasil) e demais Federações dos estados. Estivemos reunido com a equipe tecnica do Ministério da Saude e Ministério da Economia para chegar a um consenso da fonte de financiamento. Esta iniciativa, teve apenas um objetivo, socorrer nossas Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de MS. Fonseca, relata, que é inadimissivel os nossos hospitais padacerem ou pedirem favor por um direito que está vinculado a produção hospitalar. É Lei e direito adquirido e não se questiona. Temos um fila de espera por cirurgias, exames e consultas e a saude da nossa população não pode esperar. Fonseca, comunica, que notificou a Prefeita de Campo Grande, e ela nos informou que faria o pagamento, mas não definiu a data. Acredito na sensibilidade da prefeita e na responsabilidade com as nossas instituições e espero que essa situação se resolva o mais rápido possível e a nossa população seja beneficiada.

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp