Campo Grande, 22 de junho de 2024

Três Lagoas: obra na MS-320 avança com terraplanagem após conclusão de ponte

A obra de pavimentação da MS-320, no trecho de 31,7 quilômetros que sai de Três Lagoas e segue até a MS-377, no Trevo Vera Cruz, registra avanços significativos. A ponte de concreto sobre o Córrego Ribeirão Triste já foi concluída. Agora os serviços estão concentrados na terraplanagem, com expectativa de iniciar a execução da base e da capa asfáltica nos próximos dias.

Com objetivo de melhorar a infraestrutura rodoviária e o sistema logístico, a intervenção promete impulsionar o desenvolvimento da região, repleta de florestas plantadas, fortalecendo a cadeia produtiva da celulose.

“A pavimentação da MS-320 é uma das prioridades para a região. Estamos acompanhando de perto o andamento da obra e sabemos que sua conclusão trará benefícios para Três Lagoas. Estamos trabalhando para ver essa rodovia pavimentada”, destaca o secretário Hélio Peluffo, da Seilog (Secretaria Estadual de Infraestrutura Logística).

Iniciada em 2022, a obra recebe investimentos que chegam a R$ 105 milhões. Conforme o fiscal da obra, o engenheiro Alexandre Zoboli, duas equipes da empresa S.A Paulista trabalham nos serviços de limpeza e tratamento das Camadas Final de Terraplenagem (CFT). Nos próximos dias devem ser iniciadas a execução da base (solo brita cimento) e da capa asfáltica.

Nos trechos mais íngremes da rodovia serão instaladas terceiras faixas. Na parte da rodovia que fica próxima à vegetação foi colocada passagem de fauna para proteger a travessia de animais silvestres.

Em Três Lagoas, a MS-320 inicia no entroncamento com a MS-158 e segue até o Trevo Vera Cruz, na MS-377. Neste ponto, quem viaja pela estrada pode seguir reto por 155 quilômetros até Paraíso das Águas, virar à esquerda e continuar por mais 85 quilômetros até chegar em Água Clara ou dobrar à direita e seguir mais 51 quilômetros até Inocência.

 

Outro trecho da MS-320 em Chapadão do Sul também está em obras de pavimentação executadas pelo Governo do Estado, por meio da Seilog e da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos de Mato Grosso do Sul).

Bruno Chaves, Comunicação Seilog
Fotos: Agesul

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp