Campo Grande, 19 de julho de 2024

Dia do Meio Ambiente: Governo anuncia investimentos e medidas que fortalecem eixo da sustentabilidade

Na Semana do Meio Ambiente, o Governo do Estado entrega investimentos e anuncia medidas que fortalecem um dos eixos da atual gestão, as políticas de sustentabilidade visando transformar Mato Grosso do Sul em “Estado Verde”.

A programação começa na segunda-feira (5), quando é celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente, com a entrega de obras de reformas no Parque Estadual das Matas do Segredo. E prossegue na terça-feira (6) com ato público no auditório do Bioparque do Pantanal quando serão anunciadas diversas medidas de relevante impacto positivo para o Meio Ambiente.

A primeira atividade será na segunda-feira (5), às 10h, com a entrega de obras de reforma das estruturas de atendimento aos visitantes e do Projeto Florestinha no Parque Estadual das Matas do Segredo, onde foi construída quadra de esportes, além de deck e ponte pênsil na área de nascentes, também foram feitas melhorias nas instalações elétricas, hidráulica e pintura. O Governo do Estado investiu R$ 2,1 milhões no parque.

Ainda na tarde do dia 5 acontecerá o Workshop “Prevenção e Combate a Incêndios Florestais” com transmissão pelo Zoom e participação da oficial chefe do Serviço Florestal dos Estados Unidos, Dawn Sanchez. Ela tem experiência em manejo integrado do fogo, prevenção e atividades de patrulhamento, programas de educação pública sobre práticas seguras no uso do fogo e resposta a incêndios florestais. Na ocasião será assinado o Termo de Referência do Manejo Integrado do Fogo (MIF) e entregue a primeira autorização para se proceder a essa técnica de controle e prevenção a incêndios que o Estado passa a adotar.

Ato público

No dia 6 de junho as atividades se concentram no auditório do Bioparque Pantanal durante toda a manhã, com início às 8h. O Governo do Estado anuncia diversas iniciativas importantes na área ambiental. O principal anúncio será do Projeto Sementes do Taquari, que vai reflorestar uma área de 1.800 hectares de solo degradado localizada nas cabeceiras do rio Taquari, na região Norte do Estado.

Nessa primeira fase o projeto prevê investimento de R$ 5 milhões e o plantio de 2 milhões de árvores e conta com o apoio de diversos parceiros da iniciativa privada. Este será o maior projeto de recuperação ambiental em unidade de conservação do Brasil.

Outros dois programas relevantes serão lançados na ocasião, o Monitor de Geração de Alertas de Desmatamento Ilegal e o Sistema de Certificação Ambiental. Com esses programas o Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) conseguirá acompanhar por imagens de satélite a situação do remanescente florestal, a execução de supressão vegetal.

O Governo anuncia, ainda, o Programa Estadual de Sanidade Florestal e um novo PSA (Pagamento por Serviços Ambientais) visando a conservação da água e do solo na região de Bonito. Ainda será formalizada a resolução que estabelece os critérios para elaboração do Inventário de Emissões de Gases do Efeito Estufa que servirá de diretriz para licenciamento ambiental de futuros empreendimentos.

Na sequência serão anunciados dois investimentos que totalizam cerca de R$ 6 milhões, a reforma da sede do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema e a reforma da sede do Imasul. A obra do prédio do Imasul compreende ampliação para construir nova Central de Atendimento, construção de uma sala para TI (Tecnologia de Inovação), reforma geral e cercamento total, com investimento de R$ 3,16 milhões.

No Parque das Várzeas do Ivinhema serão construídos novo galpão de maquinário, revitalização da base de apoio da PMA (Polícia Militar Ambiental), reforma da sede e das dependências administrativas e melhorias nas instalações hidráulicas. Nessa obra serão investidos R$ 2,85 milhões.

Também será anunciado concurso público para seleção de pessoal, do Imasul, cujo último certame ocorreu em 2006, há 17 anos.

João Prestes, Imasul

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp