Campo Grande, 22 de junho de 2024

Deputada Gleice reúne parlamentares e entidades em Seminário sobre a Saúde da Mulher

Evento contará com a participação virtual da deputada federal Érika Kokay, presença da Coletiva Sempre Vivas e diversas outras instituições que atuam na defesa das mulheres

Seminário que será realizado na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, na próxima segunda-feira (19), dará o pontapé inicial em um ciclo de discussões sobre a saúde das mulheres sul-mato-grossenses. O evento terá início às 13h30 no Plenário Júlio Maia e é aberto ao público. A discussão “Saúde das Mulheres: Especificidades e Diversidade” é organizada pela deputada estadual Gleice Jane (PT) em parceria com a deputada federal Camila Jara (PT),  vereadora Luiza Ribeiro (PT) e a Coletiva Sempre Vivas.

Com participação virtual da deputada federal Érika Kokay (PT-DF), o seminário será espaço para representantes de entidades públicas e organizações que ajudarão a traçar um panorama das principais dificuldades enfrentadas no desafio de assegurar políticas públicas para saúde feminina. O debate tem o objetivo de abrir um espaço de diálogo, reflexão e troca de experiências em relação ao tema, por meio da análise e discussão sobre as necessidades específicas de saúde de cada grupo de mulheres, contribuindo para a formação de políticas públicas mais equitativas, inclusivas e efetivas. As discussões irão incluir os seguintes temas:

•    A violência sexual e os serviços de atendimento às vítimas;

•    Saúde das mulheres: trans, negras, indígenas, com deficiência, jovens, idosas, em privação de liberdade, em situação de rua, profissionais do sexo, do campo, ribeirinhas, trabalhadoras, profissionais de saúde, quilombolas, dentre outras.

“Apesar de a saúde ser um direito fundamental de todas as pessoas, existem muitas deficiências no atendimento prestado a muitos segmentos de mulheres, como por exemplo as indígenas, as trans e as profissionais do sexo. Isso para mencionar somente algumas, mas sabemos que em geral há descaso e dificuldades de atendimento, dificuldade no acesso a exames, procedimentos obstétricos e assistência”, explica a deputada estadual Gleice Jane.

“Esse seminário trará um compilado de discussões que temos feito há anos com diversos grupos de mulheres e representa importante passo na nossa luta para acesso à saúde pelos diferentes grupos de mulheres sem distinção de raça, etnia, classe social, orientação sexual, identidade de gênero, deficiência e situação de vulnerabilidade social”, defende a parlamentar.

Na avaliação da deputada federal Camila Jara, a saúde é um dos principais desafios na luta pela efetivação dos direitos das mulheres. “É fundamental que façamos esse debate, que possamos olhar para as necessidades específicas de cada grupo e que consigamos construir soluções que se tornem de fato ferramentas de inclusão e promoção da cidadania”, destaca.

“O seminário será importante oportunidade para que as mulheres de MS conheçam como estão as políticas públicas de saúde para as mulheres, em seus vários aspectos e nos três níveis de governo. Também queremos avaliar a efetividade dessas políticas, reunir propostas e nos mobilizarmos para reivindicar uma vida mais segura e com mais saúde para todas as mulheres. Adorando ter a possibilidade de fazer esse debate com mulheres militantes e liderança tão comprometidas, entre elas,  a Deputada Estadual Gleice Jane e a Deputada Federal Camila Jara”, afirma a vereadora de Campo Grande, Luiza Ribeiro.

“É importante debater a saúde da mulher para conscientizar a população sobre os diversos problemas e doenças que as afetam , tais como o câncer de mama, o câncer de colo do útero, a violência doméstica, a depressão pós-parto, entre outros. Com isso, é possível reduzir o estigma e o tabu existente sobre esses temas e contribuir para o diagnóstico precoce e o tratamento dessas enfermidades. Discutir a saúde da mulher e suas especificidades é uma forma de promover o respeito aos direitos e a igualdade de gênero, garantindo às mulheres  o acesso aos serviços de saúde, à informação e à autonomia para cuidar da própria saúde”, completa a militante da Marcha Mundial das Mulheres e representante da Coletiva Sempre Vivas, Camila Pereira Costa.

Além das falas das representantes de segmentos, haverá ainda espaço para perguntas e manifestações do público. Nos próximos meses, novas edições do seminário serão realizadas nos municípios do interior. Após os ciclos de palestras, a deputada fará uma audiência pública na qual deverá ser elaborado documento compilando toda a discussão e servindo de norte para a elaboração de novas políticas públicas.

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp