Campo Grande, 26 de maio de 2024

Campeão mundial com a França, zagueiro ‘mais caro’ do mundo vai a julgamento por acusação de estupro

Por O Globo e Agências Internacionais — Chester

O jogador de futebol francês Benjamin Mendy foi nesta segunda-feira a um tribunal no noroeste da Inglaterra, onde será novamente processado por estupro e tentativa de estupro, cinco meses depois de ser absolvido por vários outros crimes sexuais.

Aos 28 anos, o jogador do Manchester City mais uma vez se senta no banco dos réus num tribunal de Chester, perto de Liverpool, para responder a outras duas acusações.

O júri do julgamento anterior, concluído em janeiro, não conseguiu chegar a um veredicto sobre a acusação de estupro de uma mulher de 24 anos, em outubro de 2020, e tentativa de estupro de outra de 29 anos, em 2018.

Depois de um processo que durou quase seis meses, os sete homens e quatro mulheres que compunham o júri popular também absolveram o defensor francês de outras seis acusações de estupro e uma de agressão sexual contra quatro mulheres.

Em seguida, o juiz marcou para esta segunda-feira o início de um novo julgamento em que devem ser apurados os dois casos restantes.

Mendy, cujo contrato com o Manchester City termina no final deste mês e não deve ser renovado, nega as acusações e garante que não é “um perigo para as mulheres”.

Quando os veredictos de inocência foram lidos no tribunal em janeiro, o jogador cobriu o rosto com as duas mãos. Ele acrescentou que espera “limpar seu nome em relação às outras duas acusações, para que possa começar a reconstruir sua vida”.

Promotores retratam Mendy como ‘predador’

 

Mendy foi acusado junto a Louis Saha Matturie, de 41 anos. O suposto cúmplice também foi absolvido pelo júri de três acusações de estupro de duas adolescentes.

Os jurados também não chegaram a um veredicto sobre três acusações de estupro e três acusações de agressão sexual contra ele por outras cinco mulheres.

Assim, como Mendy, Matturie enfrentará um novo julgamento no fim do ano.

Os promotores se esforçaram para retratar Mendy como um “predador” sexual que estuprou ou agrediu sexualmente mulheres jovens que Matturie teria aliciado para ele durante festas em sua luxuosa casa no sul de Manchester.

Mendy negou ter forçado qualquer mulher a fazer sexo. Ambos alegaram que qualquer atividade sexual que tenham praticado era consensual.

Mendy se juntou ao Manchester City em 2017 vindo do Mônaco, tornando-se o zagueiro mais caro da História até hoje pelos 52 milhões de libras (R$ 315 milhões no câmbio atual) que o clube inglês pagou por sua transferência.

Ele jogou 75 vezes pelo City, mas seu tempo de jogo foi limitado por lesões e perda de forma.

Mendy não joga desde 15 de agosto de 2021, dias antes de ser acusado das quatro primeiras acusações de estupro e uma de agressão sexual.

A última de suas dez convocações pela França ocorreu em novembro de 2019, depois de ter vencido a Copa do Mundo com sua seleção em 2018.

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp