Campo Grande, 18 de junho de 2024

Porta de entrada de países sul-americanos, Estado discute com Corumbá atendimento aos imigrantes

Mato Grosso do Sul é um dos principais destinos brasileiros que vem recebendo uma grande comunidade de imigrantes de países vizinhos que buscam no Brasil uma chance de reconstruir suas vidas. Por estar em uma localização geográfica mais acessível – já que faz fronteira com dois países da América do Sul – o Estado recebe muitos imigrantes que vêm da Venezuela, Bolívia e outros países que passam por questões políticas e/ou sociais vulneráveis.

Nesta sexta-feira (21), o secretário de Estado da Casa Civil, Eduardo Rocha, e a secretária Patrícia Cozzolino, de Estado de Assistência Social e dos Direitos Humanos, se reuniram com o prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes, para discutir ações que otimizem o atendimento destas pessoas, que chegam ao País por Mato Grosso do Sul. Corumbá, que faz fronteira com a Bolívia, é um dos endereços pelos quais muitos imigrantes iniciam suas trajetórias em solo brasileiro.

A cidade já tem um protocolo de atendimento para essas pessoas. Nesse escopo, a equipe de secretários alinhou com o município parcerias que vão repercutir em um atendimento mais qualificado. “Corumbá já tem um atendimento para receber os imigrantes que, muitas vezes, chegam com suas famílias. Viemos alinhar ações e dar a nossa contrapartida como Governo do Estado”, explicou o secretário Eduardo Rocha.

WhatsApp Image 2023 07 21 at 10.32.10 AM Porta de entrada de países sul-americanos, Estado discute com Corumbá atendimento aos imigrantesA reunião atende uma terceira leva de imigração que está ocorrendo no Estado. Muitos venezuelanos chegam sem nenhum trabalho, documentação e sem destino certo. É nessa hora que a presença do Estado se faz necessária. “Mato Grosso do Sul atrai imigrantes por questões como localização, acesso rodoviário e proximidade com os demais países da América do Sul. A questão econômica do nosso Estado também é um atrativo, já que vem se desenvolvendo ao longo dos anos e criando muitas vagas de trabalho”, ressaltou Patrícia Cozzolino.

Em convergência com as ações de atendimento ao imigrante, o Estado publicou no Diário Oficial do Estado 11.199, de 30 de junho deste ano, o edital que contemplará com R$ 320 mil quatro propostas que tenham como objetivo projetos voltados aos refugiados, migrantes, apátridas e pessoas em situação de rua (acolhimento e desenvolvimento de pessoas), no valor de R$ 80 mil cada.

“Estamos atuando junto com o município para qualificar ainda mais o atendimento aos imigrantes, refugiados e apátridas”, completou Anderson Chadid, secretário-adjunto da Sead.

Na publicação do Diário Oficial também é possível conferir as formas de envio das propostas, que vão até 2 de agosto, e todos os detalhes das ações e programação orçamentária de liberação dos recursos.

Por meio da Superintendência de Apoio às Organizações da Sociedade Civil da Sead, informações e eventuais dúvidas podem ser sanadas pelo telefone (67) 3318-4178.

Conexão ferroviária

No encontro também foi entregue ao secretário da Casa Civil, Eduardo Rocha, um ofício para ele que faça a interlocução com o Governo Federal para a revitalização e ativação do canal ferroviário que faz conexão com diversos países sul-americanos, pela região norte da Argentina. “Pelo trânsito que ele tem no Governo Federal, solicitamos essa demanda para que o Brasil coloque como contrapartida da Argentina a revitalização desta malha e reativar a conexão ferroviária”, pontuou o secretário de Desenvolvimento de Corumbá, Cássio Costa Marques.

Beatricce Bruno (Casa Civil) e Leomar Alves Rosa (Sead)


Fotos: Divulgação/Casa Civil

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp