Campo Grande, 18 de junho de 2024

“Bônus Moradia” tem 300 solicitações para subsídio que auxilia aquisição da casa própria em MS

Criado para auxiliar a população de Mato Grosso do Sul a adquirir a casa própria por meio de financiamento, o projeto “Bônus Moradia” do Governo do Estado já tem aproximadamente 300 solicitações de reserva de subsídio em pouco mais de um mês em atividade. No período, 9.434 famílias foram cadastradas, como parte do Programa MS Moradia.

A medida possibilita que, após a aprovação do financiamento pelo agente financeiro, o beneficiário, que já tem o processo validado para receber o subsídio da Agehab (Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul), receba valor que varia de R$ 6 mil a R$ 25 mil.

“O Estado vai auxiliar e dar condições para estas famílias realizarem o sonho da casa própria”, afirmou o governador, Eduardo Riedel.

Para quem atua no setor, o programa – lançado no dia 23 de junho – provocou aumento na procura pela casa própria. “Muitas pessoas estão interessadas. Eu atendo, em média, cinco clientes por dia em busca de informações. O programa é ótimo! E os empreendimentos são muito bons. Em Campo Grande uma das construtoras que aderiu, baixou o preço dos apartamentos, e são moradias com sacada e elevador”, disse a corretora de imóveis Kendla Serpa.

O projeto contribuiu para o crescimento da procura da população que busca a compra da casa própria por meio de financiamento. A estimativa é de que sejam oferecidas 770 moradias em Campo Grande e 250 em Dourados, além de unidades habitacionais em outros 20 municípios do interior.

“A demanda cresceu sim, pois aumentou a possibilidade de adquirir um imóvel próprio. Esse projeto tem o objetivo de facilitar a realização do sonho da casa própria, com subsídios cumulativos, estadual e federal. O valor de entrada pode ficar dentro da realidade das famílias de baixa renda, que precisam se atentar às exigências”, disse a corretora de imóveis Luciana de Almeida, presidente do Sindimóveis MS (Sindicato dos Corretores de Imóveis de Mato Grosso do Sul).

A ação tem previsão de investimento de R$ 400 milhões, com contrapartida estadual de R$ 45 milhões. A previsão é de contratação, este ano, de 2.210 unidades com custo de até R$ 208 mil. Atualmente o projeto tem oferta de unidades de 19 empresas em Campo Grande, Aparecida do Taboado, Corumbá, Dourados, São Gabriel do Oeste, Sidrolândia e Três Lagoas.

O “Bônus Moradia” vai beneficiar pessoas com renda familiar entre R$ 1,5 mil e R$ 6,5 mil, com subsídios que variam de R$ 6 mil a R$ 25 mil. O valor dos empreendimentos varia conforme a população municipal e as regras de financiamento que podem ser a partir de R$ 142 mil.

“Eu tenho um cliente que conseguiu R$ 60 mil de subsídios, estadual e federal. Porém ele ainda não decidiu pela compra, pois o imóvel só ficará pronto e será entregue em 2024. Alguns querem sair imediatamente do aluguel, e a espera, mesmo que por pouco tempo, é avaliada por quem está comprando a casa própria”, explicou Kendla.

Todo o processo de validação do pedido de subsídio do projeto “Bônus Moradia” é realizado pela Agehah, com transparência. “Tudo está caminhando, a parte burocrática é ágil. E após a análise da solicitação o subsídio já é reservado. Com a aprovação do financiamento pelo agente financeiro o processo volta para a liberação do valor”, explicou a diretora de Planejamento da Agência, Maria Tereza Rojas.

Cadastro

As famílias que buscam realizar o sonho da casa própria podem aderir ao projeto “Bônus Moradia”. Para fazer a inscrição é necessário acessar o site da Agehab, onde estão disponíveis todas as instruções e “passo a passo” para ser um dos beneficiados e uma lista de imóveis que fazem parte do projeto, com endereço e valor das residências.

O projeto é uma parceria que tem a participação dos municípios e Governo Federal, por meio da Caixa Econômica Federal.

“A pessoa interessada vai acessar o site da Agehab e se cadastrar no projeto. Poderá ver a relação de imóveis para financiamento e escolher a que for mais conveniente em relação ao valor e local. Depois a empresa (privada) e a Agehab vão fazer a análise para o financiamento e bônus”, destacou a diretora-presidente da Agehab (Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul), Maria do Carmo Avesani.

O Bônus Moradia será concedido para imóveis localizados nas cidades de Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Ponta Porã, Nova Andradina, Naviraí, Sidrolândia, Ribas do Rio Pardo, Inocência, Aquidauana, Maracaju, Paranaíba, Amambai, Caarapó, Chapadão do Sul, Coxim, Rio Brilhante e São Gabriel do Oeste.

Os municípios contemplados são aqueles com mais de 30 mil habitantes, tendo como exceção Ribas do Rio Pardo e Inocência, que são municípios que estão recebendo grandes investimentos privados, em função da construção das fábricas de celulose da Suzano e Arauco.

Area urbana geral bairro imagem aerea moradias AGEHAB scaled “Bônus Moradia” tem 300 solicitações para subsídio que auxilia aquisição da casa própria em MS

Natalia Yahn, Comunicação Governo de MS

Fotos: Divulgação

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp