Campo Grande, 18 de junho de 2024

Chinês inova nado livre com “bolha de ar” e é ouro no Mundial paralímpico

Por Redação do Ge — São Paulo

Quando se fala na natação “estilo livre”, quer dizer que o atleta pode completar a prova com o estilo de nado que quiser. Levando essa informação, o chinês Jincheng Guo inovou na disputa do Campeonato Mundial de natação paralímpica, que está sendo disputado em Manchester, na Inglaterra. Com uma técnica de criar uma “bolha” como um escudo de ar contra a resistência da água, submergindo a cabeça no ponto exato para usar o ar a seu favor, e também um trabalho de perna espetacular, ele ficou praticamente todo o percurso embaixo d’água, respirando apenas uma vez, e venceu os 50 metros livre da classe S5. O tempo foi de 29s78, quebrando o recorde mundial e garantindo a medalha de ouro.

Guo não tem os dois braços, então toda sua movimentação na água é feita com as pernas. Ao contrário de seus rivais, que tentavam ganhar velocidade mexendo o tronco, ele simplesmente manteve a cabeça submersa no ponto exato para criar um escudo de ar contra a resistência da água. Aliado a isso, um movimento de pernas constante o levou ao primeiro lugar com tranquilidade.

Jincheng Guo, que não tem os dois braços, usa o ar para quebrar a resistência da água e bate o recorde mundial dos 50m livre da classe S5 — Foto: Reprodução

Jincheng Guo, que não tem os dois braços, usa o ar para quebrar a resistência da água e bate o recorde mundial dos 50m livre da classe S5 — Foto: Reprodução

Na mesma prova, o Brasil conquistou o bronze. Samuel Oliveira quebrou o recorde continental ao terminar a prova em 31s58, quase dois segundos atrás do chinês.

O Mundial de natação segue em Manchester até domingo. O Brasil está com uma grande campanha. Até o momento são dez ouros, oito pratas e dez bronzes, com 28 medalhas no total, na terceira posição do quadro de medalhas, atrás apenas de China e Itália.

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp