Campo Grande, 18 de junho de 2024

Governo de MS discute soluções para demandas da saúde apresentadas por prefeitos do interior

Prefeitos de municípios da região conhecida como Vale do Ivinhema, entre a região sul e leste de Mato Grosso do Sul, estiveram nesta sexta-feira (4) junto a seus secretários municipais de Saúde e técnicos da área para apresentar as demandas de saúde pública da região para o Governo do Estado – que se prontificou a buscar soluções em conjunto para tais questões, inclusive com o envio de equipes técnicas para discutir in loco toda a situação.

“O Governo de Mato Grosso do Sul está sempre disposto a ajudar os municípios, principalmente na área da saúde, que é prioridade. Sempre é feito o possível para ajudar as 79 cidades, e o Governo está atento e aberto ao diálogo para conversar sobre o assunto”, frisa o governador Eduardo Riedel, que recebeu a todos em seu gabinete no Parque dos Poderes.

Ao lado dos secretários estaduais Maurício Simões (Saúde), Pedro Caravina (Governo e Gestão Estratégica) e Eduardo Rocha (Casa Civil), além de Crhistinne Maymone (adjunta de Saúde), o governador destacou que a regionalização da saúde é tema primário na gestão da saúde sul-mato-grossense, assim como aperfeiçoamento constante da aplicação dos recursos aplicados no setor, seja pelo Estado quanto pelos municípios, parceiros nesse processo.

“É importante ouvir todas da região, prefeitos e secretários municipais. A Secretaria de Saúde vai marcar visitas com técnicos na região para que possamos encontrar soluções em conjunto. Saúde é uma área extremamente complexa e não existe solução simples para problema complexo. Juntos teremos mais condições de encontrar soluções mais adequadas”, comenta o secretário Maurício Simões, completando ainda o foco em uso racional dos recursos.

Avaliação positiva

Entre os prefeitos participantes do evento, a avaliação do encontro foi positiva. Um desses é o chefe do Executivo municipal de Batayporã, Germino da Roz Silva. “A gestão do Eduardo Riedel é muito aberta e ficamos felizes em sermos recebidos aqui para falar de demandas”, diz.

“É muito gratificante para nós, como prefeitos, encontrarmos em uma agenda política riqueza da parte técnica para soluções dos problemas. Não fica aquela reunião empurrando com a barriga, é uma reunião com dados, objetivos e precisão. Fica claro que o Governo se emaranha junto aos prefeitos para buscar soluções. Saúde não é coisa fácil de resolver”, complementa Germino.

Entre as demandas apresentadas, está a do hospital de Nova Andradina, que demandou aporte municipal de R$ 1,5 milhão no primeiro semestre para que as contas não fechassem no vermelho. O prefeito de Nova Andradina, Gilberto Garcia, explica que busca para o segundo semestre uma solução conjunta ao Estado para evitar que a situação se repita no fim do ano.

“A preocupação é com a saúde de Nova Andradina [cidade mais habitada da região] e de toda o Vale do Ivinhema. Nosso hospital tem um déficit importante, como outros tem, mas a gente não quer ficar igual a outros, inadimplente definitivamente. Temos déficit e pedimos ao Governo apoio para se encontrar uma solução, pois as contas em dia no Vale do Ivinhema é bom para o Governo do Estado também, que já tem outras demandas regionalizadas”, conclui Garcia.

Nyelder Rodrigues e Leonardo Rocha, Comunicação Governo de MS
Fotos: Álvaro Rezende

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp