Campo Grande, 12 de abril de 2024

Galeria das Artes no Festival de Bonito promove exposição Aspectos da Cor com selecionados em edital

A edição 22º Festival de Inverno em Bonito traz ao público a exposição coletiva “Aspectos da Cor”, na Galeria de Artes, localizada na Praça da Liberdade. A exposição é composta pelos selecionados via edital de chamamento: Terrozin das Artes, Julian Vargas, Dudu Azevedo, Wendel Fontes, James Cáceres, Suélen Becker, Edson Castro, Iuri Dias, Anelise Godoy e Telma Cordeiro. O FIB 2023 é uma realização do Governo de MS, Fundação de Cultura, Sesc MS e Prefeitura de Bonito.

“Um dos objetivos da mostra coletiva que já é consolidada por ser uma importante ação nos festivais do nosso Estado é ampliar o diálogo com a produção atual das artes visuais e estimular a reflexão sobre a produção cultural, contribuindo com a promoção, difusão e expansão da diversidade da linguagem artística e cultural, além de possibilitar a compreensão das múltiplas linguagens e expressões, não se prendendo a limites nos processos e técnicas criativas”, diz a gestora de Artes e Cultura da FCMS, Marilena Grolli.

Sobre os artistas expositores, Terrorzin das Artes apresenta “Faces Reveladas”, uma exposição imersiva que explora o croché, a inteligência artificial e a criatividade transformadora; Julian Vargas se destaca pela produção de obras de arte em diferentes formatos, materiais e técnicas, explorando as capacidades simbólicas e tecnológicas presentes, assim como a hibridação das tecnologias; Dudu Azevedo é autor independente de quadrinhos, ilustrador, designer e pesquisador da imagem; e Wendel Fontes desenvolve seus trabalhos por meio da linguagem da pintura, desenho, fotografia e vídeo e busca em sua produção, busca explorar imagens do seu cotidiano de forma poética, deslocando-as de seu lugar comum e atribuindo-lhes novos sentidos.

Já James Cáceres trabalha com o tridimensional representando animais da nossa fauna, obras contemporâneas e únicas, e produz esculturas feitas com arame e com inspiração na fauna pantaneira. Ele reproduz a silhueta de animais que estão em extinção ou que são ícones do estado de Mato Grosso do Sul; Suélen Becker apresenta caricatura em homenagem a Angenor de Oliveira, mais conhecido como Cartola, cantor, compositor, poeta e violonista brasileiro; Edson Castro apresentará sua produção do gênero expressionismo abstrato, em que imprime sua marca, que não procura elaborar uma representação precisa da realidade, mas usa formas, cores, texturas e marcas gestuais para alcançar seu efeito, ainda que abstrata remonta às inspirações da infância e juventude no Pantanal; Iuri Dias atua nas áreas de instalação, escultura, fotografia e desenho, com foco na técnica da marchetaria; Anelise Godoy apresenta um novo trabalho em pintura, com temática que reporta ao cenário mais que Bonito e, por fim, Telma Cordeiro, autodidata, colorista e artista que através da pintura expressa suas emoções em silêncio.

Além da Galeria de Artes, sob a coordenação do Núcleo de Artes Visuais da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul serão realizadas também outras ações, como a oficina “Stencil Art in Plano” e um Livepaint ministrado pelo artista indígena Gejo Tapuya (SP) no Instituto Visão de Vida com 71 crianças e adolescentes, espaço de comercialização de obras de arte localizadas na Praça da Liberdade e cinco Vivências Artísticas em escolas locais.

Karina Lima, FCMS

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp