Campo Grande, 4 de março de 2024

No 1º Dia da Marcha das Margaridas, PL que prevê paridade no esporte é aprovado em MS

Proposto pela deputada estadual Gleice Jane (PT), projeto que já tinha recebido parecer favorável por unanimidade na CCJR da ALEMS irá agora à 2ª votação

Enquanto as vozes das mulheres de Mato Grosso do Sul começaram a ecoar mais fortes pelas ruas de Brasília (DF) na abertura da edição 2023 da Marcha das Margaridas, PL (Projeto de Lei) da deputada estadual Gleice Jane (PT) que prevê paridade de gênero na distribuição de recursos esportivos foi aprovado em primeira votação na ALEMS (Assembleia Legislativa de MS).

“É simbólico para nós que estamos aqui na luta por igualdade, pois traduz nosso esforço pela criação de políticas públicas que irão de fato garantir essa igualdade para as jovens e jovens e as próximas gerações em nosso Estado”, afirmou a parlamentar, que participou da sessão legislativa de forma remota nesta terça-feira (15).

Pelo PL n.º 198/2023, que agora irá à segunda votação, deverá ser assegurada a paridade nos investimentos esportivos para que todas as atletas e os atletas em MS tenham acesso aos recursos e consigam seguir em quaisquer esportes que desejarem.

Professora, a deputada Gleice Jane ressalta a importância dessa iniciativa para a juventude, especialmente nas escolas. “É imprescindível que todos os gêneros tenham acesso equitativo às oportunidades. Nossa proposta visa não apenas nivelar o campo de jogo, mas também inspirar futuros atletas a perseguir seus sonhos independentemente de gênero, garantindo que em modalidades predominantemente masculinas haja pelo menos 30% de investimento nas atletas e vice-versa em relação a modalidades com maioria feminina”, exemplifica.

Marcha das Margaridas

Teve início hoje a 7ª edição da Marcha das Margaridas, que reúne mulheres trabalhadoras rurais do campo e da floresta. A marcha, um evento de grande destaque na agenda dos movimentos feministas e de mulheres, atesta a capacidade coletiva das mulheres de gerar mudanças nos seus estados e no País. “Participamos ativamente da marcha há anos e hoje temos um motivo a mais para comemorar, pois a aprovação do projeto marca um momento de esperança e progresso, reforçando o compromisso em moldar um futuro esportivo em MS onde a igualdade é fundamental”, finaliza a deputada estadual.

Neste ano, a pauta de reivindicações da Marcha das Margaridas é composta por 13 eixos, confira:

1 – Democracia participativa e soberania popular

2 – Poder e participação política das mulheres

3 – Vida livre de todas as formas de violência, sem racismo e sem sexismo

4 – Autonomia e liberdade das mulheres sobre o seu corpo e a sua sexualidade

5 – Proteção da natureza com justiça ambiental e climática

6 – Autodeterminação dos povos, com soberania alimentar, hídrica e energética

7 – Democratização do acesso à terra e garantia dos direitos territoriais e dos maretórios (territórios costeiros, influenciados pela maré)

8 – Direito de acesso e uso social da biodiversidade e defesa dos bens comuns

9 – Vida saudável com agroecologia e segurança alimentar e nutricional

10 – Autonomia econômica, inclusão produtiva, trabalho e renda

11 – Saúde, previdência e assistência social pública, universal e solidária

12 – Educação pública não sexista e antirracista e direito à educação do e no campo

13 – Universalização do acesso à internet e inclusão digital

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp