Campo Grande, 22 de junho de 2024

Após desastre natural, Defesa Civil estadual está a caminho de Corumbá para prestar apoio

Por conta do temporal que atingiu Corumbá nesta terça-feira (12) provocando estragos pela cidade, o desabamento da cobertura de uma quadra de uma escola municipal e o falecimento de um aluno, uma equipe da Defesa Civil de Mato Grosso do Sul já está a caminho do município para fazer levantamento dos danos, dar o suporte e prestar a ajuda necessária.

Além da atuação da Defesa Civil, a Agesul está mobilizada e à disposição com equipamentos e mão de obra para atuar neste momento de reconstrução. Empresas terceirizadas que atendem o governo estadual e trabalham na região também foram acionadas pela Seilog (Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística) para atuar de acordo com plano de trabalho da prefeitura.

“Nossa solidariedade à população de Corumbá. Por ordem do governador Eduardo Riedel todos os equipamentos e funcionários da Agesul estão à disposição da prefeitura, assim como também todas as empresas terceirizadas que prestam serviço na região de Corumbá e Pantanal. Elas estão mobilizadas para atender o município e a população que sofreu por estes trágicos acidentes que ocorreram nesta terça-feira. Vamos ajudar no que for necessário”, afirmou o secretário de Infraestrutura, Hélio Peluffo.

Segundo o Município, prédios públicos e privados foram afetados, resultando em prejuízos consideráveis. Por precaução, todas as aulas das unidades da Reme (Rede Municipal de Ensino) foram suspensas até sexta-feira (15).

Ainda de acordo com a prefeitura, no momento do temporal, as crianças da segunda e terceira série estavam participando de uma aula de educação física na quadra da Escola Municipal Cássio Leite de Barros. Quando a ventania se intensificou, elas tentaram retornar às salas de aula, mas foram surpreendidas por uma violenta rajada de vento que causou o desabamento da cobertura da quadra.

Uma criança morreu e quatro necessitaram de atendimento médico imediato. Duas receberam alta, enquanto as outras duas se encontram em estado de saúde estável, recebendo cuidados e realizando exames na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da cidade.

O governador Eduardo Riedel já fez contato com o prefeito, Marcelo Iunes, lamentou a tragédia e colocou o governo à disposição para ajudar a reconstruir a cidade.

De acordo com a coordenadora do Cemtec (Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima de Mato Grosso do Sul), meteorologista Valesca Fernandes, foram registrados ventos de 90 km/h em Corumbá e 13mm de chuva.

Ela explicou que o vento foi responsável pelos estragos e que para esta quarta-feira (13) não estão descartadas chuvas e tempestades na região.

Paulo Fernandes, Comunicação do Governo de MS (com informações de Bruno Chaves, da Seilog)

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp