Campo Grande, 26 de maio de 2024

Com investimentos no saneamento básico em MS, governador traça metas e avalia planejamento da Sanesul

Para tratar as estratégias relativas ao cumprimento da meta de universalização do saneamento básico em Mato Grosso do Sul até 2031 – dois anos antes do marco regulatório –, o governador Eduardo Riedel participou de uma reunião de trabalho com a diretoria da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul)

No encontro, realizado na manhã desta quarta-feira (13), também foi tratado sobre os investimentos atuais, projetos futuros, e questões relativas ao abastecimento de água e esgotamento sanitário dos municípios.

“Temos uma importante tarefa, e garantindo saneamento básico estamos melhorando a qualidade de vida das pessoas. Isso reflete diretamente na saúde da nossa gente”, afirmou o governador Eduardo Riedel.

A reunião de trabalho contou com a presença do vice-governador José Carlos Barbosa (Barbosinha), além do diretor-presidente da Sanesul, Renato Marcílio, Leopoldo Godoy (Engenharia e Meio Ambiente), Marcia Helena Santana (Administração e Finanças) e Madson Roberto Valente (Comercial e de Operações).

“Vimos os indicares, projeções e perspectivas para olhar o presente contemplando o futuro. Mato Grosso do Sul já possui universalidade da parte da água, mas precisamos alcançar essa universalidade no serviço de coleta e tratamento de esgoto. A Sanesul é uma empresa organizada que tem sido sinônimo de eficiência para que a gente possa, juntos, alcançar esses índices tão importantes para a saúde e qualidade de vida dos sul-mato-grossenses”, disse o vice-governador, Barbosinha.

“Apresentamos a situação atual da Sanesul, em relação aos investimentos, operações e o andamento do contrato de PPP (Parceria Público-Privada). E atualização de cada uma das áreas. O Estado continua a crescer e temos que manter os investimentos”, afirmou Godoy.

O Governo do Estado trabalha para antecipar o marco legal do saneamento básico, que dá prazo até 2033 para garantir que 99% da população tenha acesso à água potável e 90% ao tratamento e à coleta de esgoto. No Estado, a meta de acesso a água já foi alcançada e a previsão é atingir a meta de garantir coleta e tratamento de esgoto em todos os domicílios nos 68 municípios onde a Sanesul presta serviços até 2031.

“A área de cobertura do serviço de esgotamento sanitário já chega a 61,75% no total dos municípios sob nossa responsabilidade. Em relação ao sistema de água, a cobertura chega a 100%”, disse Renato Marcílio.

Principal articulador da PPP (Parceria Público-Privada) que garantiu aporte de recursos para o saneamento básico no Estado, o governador afirma que Mato Grosso do Sul foi o primeiro a concretizar essa iniciativa dentro do marco regulatório e por conta da

A PPP opera há dois anos, e no período o índice de cobertura dos serviços de saneamento, que era de 36%, atingiu mais de 61,7% – com mais de 5 mil domicílios conectados à rede coletora de esgoto.

Para conectar as moradias ao sistema de esgotamento sanitário, são executados serviços de desobstrução até às estações de tratamento, manutenção preventiva da rede coletora e estações elevatórias.

Universalização

Entre os 68 municípios atendidos pela empresa, 46 estão com ações mais avançados no Plano de Saneamento com investimentos milionários no setor, incluindo recursos próprios, Programa Avançar Cidades e por meio de parcerias institucionais.

Com investimentos de R$ 47,2 milhões, na atual gestão, a Sanesul garante a manutenção da universalização e segurança hídrica no Estado com serviços que incluem construção, ampliação, melhorias e reabilitação de ETAs (Estações de Tratamento de Água).

Natalia Yahn, Comunicação Governo de MS

Fotos: Álvaro Rezende

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp