Campo Grande, 26 de maio de 2024

Eduardo Riedel e ministros apresentam obras do Novo PAC que vão mudar a realidade de MS

O governador Eduardo Riedel, ao lado dos ministros Rui Costa (Casa Civil), Simone Tebet (Planejamento) e Márcio França (Micro e Pequenas Empresas), detalharam as obras e investimentos do Novo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) em Mato Grosso do Sul. Entre as principais se destacam o acesso a ponte do Rio Paraguai, o contorno viário de Três Lagoas e a adequação da rodovia BR-267 (Alto Caracol – Porto Murtinho).

Ao todo são R$ 29,1 bilhões de investimentos ao Estado que já estão com os recursos alocados no Governo Federal. Além da área de infraestrutura, eles contemplam setores como saúde, educação, habitação, cultura, saneamento, transporte e segurança energética. O evento foi realizado no auditório da UEMS (Universidade Estadual de MS), na Capital.

Novo PAC Foto Saul Schramm 8 Eduardo Riedel e ministros apresentam obras do Novo PAC que vão mudar a realidade de MS
Governador ao lado dos ministros Márcio França e Rui Costa (Foto: Saul Schramm)

“Hoje é dia de alegria, de celebrar importantes parcerias entre o Governo do Estado e Governo Federal. Com estes investimentos, Mato Grosso do Sul ao final desse processo será outro Estado do ponto de vista de competitividade, para atrair novas empresas que trazem oportunidades para as pessoas. O resultado prático é a oportunidade de emprego, de renda, de melhor qualidade de vida para as pessoas”, afirmou o governador.

Riedel destacou que o sentimento neste momento é de otimismo e gratidão. “Faremos um trabalho em conjunto, para levar resultados à população. São investimentos que estão no saneamento básico, que reflete na saúde. Na educação, que está conectada pela nossa infovia digital e pelas ações  em 5g que vão avançar nas escolas. Também está no bem-estar da população, no ambiente de prosperidade e nas pessoas que precisa ser incluídas e fazer parte deste processo”, completou.

Novo PAC Foto Saul Schramm 30 Eduardo Riedel e ministros apresentam obras do Novo PAC que vão mudar a realidade de MS
Governador discursa durante evento no auditório da UEMS (Foto: Saul Schramm)

Durante o evento, o governador e ministros também citaram a importância das obras que vão impulsionar a Rota Bioceânica, assim como a  reorganização do contrato da BR-163, para volta dos das obras a partir de 2024, e a retomada da implantação da fábrica de fertilizantes UFN3 em Três Lagoas, que vai entrar em um segundo momento no Novo PAC.

“O Novo PAC significa a volta do planejamento no curto, médio e longo prazo no Brasil. Só se constrói uma nação fazendo planejamento de Estado, na sua infraestrutura e área social. Juntos com Governo do Estado e classe empresarial podemos fazer por exemplo um mutirão de capacitação de mão de obra, para que a falta de especialistas neste ou naquele setor não seja um entrave ao desenvolvimento do PAC, atendendo a demanda específica de cada lugar”, disse o ministro Rui Costa.

Novo PAC Foto Saul Schramm 19 Eduardo Riedel e ministros apresentam obras do Novo PAC que vão mudar a realidade de MS
Ministra Simone Tebet discursa durante evento (Foto: Saul Schramm)

Sobre os investimentos do programa, Rui Costa destacou que para não ter atraso nas obras será feito um monitoramento dos trabalhos. “Estamos sugerindo que nos editais de licitação já estejam previstos monitoramento por câmeras 24 horas por dia, para termos imagens diárias sobre o andamento das obras, para identificar de forma instantânea os problemas que surgirem”.

A ministra do Planejamento, Simone Tebet, destacou que o PAC vai mudar a realidade do Estado. “De leste a oeste, passando de Porto Murtinho com a alça para ponte sobre o Rio Paraguai, chegando a Três Lagoas no contorno rodoviário, até a retorno das obras da BR-163 para duplicação. Isto significa atender ao interesse público”.

Obras e investimentos

Novo PAC Foto Saul Schramm 29 1 Eduardo Riedel e ministros apresentam obras do Novo PAC que vão mudar a realidade de MS
Ministro Rui Costa ao lado do governador (Foto: Saul Schramm)

Ao todo são 255 ações com investimentos em nove eixos, entre eles inclusão digital e conectividade, saúde; educação, ciência e tecnologia, assim como infraestrutura, cidades sustentáveis, água para todos, transporte, segurança energética e inovação para indústria de defesa.

Na Saúde são obras como ampliação de unidades, assim como aquisição de equipamentos para laboratórios de Campo Grande (Lacen e Lafron), Corumbá e Ponta Porã. O Hospital Regional da Capital também será contemplado no setor de radioterapia.

Para Educação, a fatia chegará a R$ 4,5 bilhões para conclusão de creches, escolas e quadra esportivas, assim como investimentos nas universidades e hospitais universitários. Na inclusão digital está previsto internet de alta qualidade (5G) para 1.354 escolas públicas (municipais, estaduais e federais), além de contemplar unidades de saúde e rodovias federais.

Governador participa do Novo PAC Foto Bruno Rezende Eduardo Riedel e ministros apresentam obras do Novo PAC que vão mudar a realidade de MS
Governador durante discurso na solenidade do Novo PAC (Foto: Bruno Rezende)

Tem obras de restaurações de patrimônios para apoiar o esporte e cultura do Estado. Entre elas está o CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados) em Campo Grande, Instituto Luiz Albuquerque, antigo Mercadão e Praça Uruguai em Corumbá. No saneamento são R$ 200 milhões para obras do sistema de abastecimento de cidades como Dourados, Três Lagoas, Ponta Porã, além de aldeias indígenas.

No pacote ainda estão as construção de novas moradias no Estado por meio do programa Minha Casa, Minha Vida. No setor de transportes as obras que vão contribuir para implantação da Rota Bioceânica, como a adequação da BR-267, assim como a construção do acesso a nova ponte sobre o Rio Paraguai, que liga Porto Murtinho a Carmelo Peralta. Neste eixo está a reforma do Aeroporto de Dourados e o contorno de Três Lagoas.

Visita

O governador aproveitou a visita dos ministros Rui Costa (Casa Civil), Simone Tebet (Casa Civil) e Márcio França (Micro e Pequenas Empresas) ao Estado para sobrevoar a construção da fábrica de celulose da Suzano, em Ribas do Rio Pardo, que tem investimento de R$ 19 bilhões no Estado.

Prevista para entrar em operação no segundo semestre de 2024, a nova fábrica – que será a unidade mais competitiva da Suzano –, vai produzir 2,55 milhões de toneladas de celulose de eucalipto por ano, empregando 3 mil pessoas.

O grupo que teve a presença do secretário da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), Jaime Verruck, também sobrevoou uma grande extensão da BR-262. Foi uma oportunidade de mostrar aos ministros os investimentos privados que geram empregos e movimentam a economia do Estado.

Leonardo Rocha, Comunicação do Governo de MS
Foto de destaque: Saul Schramm
Galeria 1: Bruno Rezende


Galeria 2: Guilherme Pimentel

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp