Campo Grande, 22 de abril de 2024

Candidato a presidente do Crea-MS, Ângelo Ximenes apresenta propostas hoje em Corumbá

 

Com trajetória e experiência profissional no setor do agronegócio, o engenheiro agrônomo Ângelo Ximenes é um dos quatro candidatos à presidência do Crea-MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso do Sul). A eleição para a presidência regional dos Creas ocorrerá virtualmente em todo o país no dia 17 de novembro de 2023. 

Ângelo explica que concluiu sua formação em Agronomia em 1987 pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), quando a profissão contava com poucos profissionais na região.

Segundo ele, esse cenário lhe proporcionou uma série de oportunidades de trabalho, e ele optou por iniciar sua carreira em uma cooperativa agrícola. “Desde minha formação, trilhei um caminho de sucesso que me levou a atingir cargos de destaque em empresas do setor. Em 1991, decidi fundar minha própria empresa, uma consultoria agronômica empresarial, que tenho gerenciado desde então”.

Algumas de suas principais propostas incluem a “anuidade zero”. Segundo ele, a ideia é estabelecer parcerias com empresas do estado, como supermercados, para que cada compra realizada pelos profissionais gere pontos que podem ser usados para quitar a anuidade, reduzindo os custos para os engenheiros e agrônomos.

“Cerca de 90% dos profissionais acreditam que o Crea é um órgão fiscalizador e punitivo, que cobra uma anuidade cara e ARTs (Anotações de Responsabilidade Técnica) caros. Uma das nossas propostas é fazer um cashback na anuidade. Outros Creas já fazem isso”.

Ângelo também pretende investir na modernização da infraestrutura de tecnologia da informação do Crea-MS. “O sistema de TI deve ser tão confiável quanto o sistema bancário, garantindo que os profissionais tenham acesso eficiente e ininterrupto, seja durante atendimentos a clientes, trabalhos em campo, ou em qualquer contexto profissional. É inaceitável que ocorram falhas no sistema, especialmente considerando os investimentos significativos realizados pelo Crea nesse setor”, explica.

Entre as propostas apresentadas por Ângelo destacam-se ainda o Programa de valorização da mulher engenheira, a criação de 5 mil vagas de estágio para recém-formados. “Buscamos criar parcerias com as principais empresas do estado e iniciativas que permitam a inserção desses novos profissionais, contribuindo para o desenvolvimento do mercado de trabalho e promovendo oportunidades para quem está iniciando sua carreira”.

Em Corumbá nesta terça-feira (24), o candidato irá detalhar sua plataforma de trabalho no auditório do Sindicato Rural, às 18h30, na avenida General Rondon entre a Frei Mariano e a 15 de Novembro.

Eleições

No dia 17 de novembro de 2023, profissionais da engenharia, agronomia, geografia, geologia, meteorologia e tecnólogos de MS terão a oportunidade de eleger, por meio de votação virtual, os líderes que irão conduzir o Crea-MS, a Mútua (Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea-MS) e o Sistema Confea (Conselho Federal de Engenharia e Agronomia).

Em MS, estado que conta com 9.515 profissionais aptos a votar. A eleição será pela internet, das 08h às 19h, no horário de Brasília, por meio do site www.votaconfea.com.br. Para participar, os profissionais aptos a votar deverão se autenticar na plataforma utilizando seu login (CPF) e a senha enviada por e-mail e/ou mensagem de celular.

Além de Ângelo Ximenes, concorrem à presidência do Crea-MS, a engenheira agrimensora Vânia Abreu de Mello, o engenheiro eletricista José Antônio Canuto dos Santos e o engenheiro eletricista Marcelo de Castro Abdalla.

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp