Campo Grande, 24 de abril de 2024

Caged: MS teve saldo positivo de 1,8 mil empregos formais em setembro

Dados do Caged (Cadastro Geral dos Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho e Emprego apontam que no mês de setembro, Mato Grosso do Sul teve um saldo positivo de 1.801 novas vagas de empregos formais geradas no Estado, com destaque para o setor de serviços que responde por mais de 53% desse total.

Para o secretário executivo de Qualificação Profissional e Emprego da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), Bruno Gouveia, o desempenho de setembro reflete uma tendência de empregabilidade vivenciada no Estado durante todo o ano. “Mato Grosso do Sul vem apresentando saldo positivo em todos os meses do ano. Em setembro tivemos um ritmo menor de crescimento, em virtude aí de termos uma economia de pleno emprego em MS, com 4,1% de desemprego”, salientou.

Os setores de Indústria (315), Construção Civil (258) e Comércio (249) também apresentaram variação positiva. Já o setor de Agropecuária teve decréscimo de 246 no período, em decorrência do fim da safra de soja.

Bastos destaca que o Governo do Estado continua com o trabalho do programa “MS Qualifica” de capacitar mais pessoas para o mercado formal e de preencher vagas abertas. “Por isso consideramos extremamente positivo este saldo desde o início do ano, mantendo a trajetória favorável dos últimos anos. Diante deste cenário vamos manter a política de qualificação para empregar cada vez mais pessoas capacitadas para o trabalho”, concluiu.

Em nível nacional o saldo foi de 211.764 novas vagas criadas em setembro. A variação mais alta ocorreu no Nordeste (+1,04%), seguido da região Norte (+0,79%). O Centro-Oeste registrou variação positiva do mercado de trabalho de +0,38% em setembro, à frente do Sudeste (+0,37%) e do Sul (+0,27%).

João Prestes, Semadesc
Foto: Álvaro Rezende/Arquivo

*Matéria editada no dia 31/10, às 8h30, para correção de informação. O texto anterior falava que os números eram relativos ao mês de agosto, quando na verdade são referentes à setembro.

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp