Campo Grande, 22 de abril de 2024

Governo de MS fecha parceria com BID para atrair investimentos privados em saúde pública

O governador Eduardo Riedel se encontrou com o presidente do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), Ilan Goldfajn, e o representante do grupo BID no Brasil, Morgan Doyle, em encontro nesta terça-feira (7) na sede da instituição, em Brasília (DF). A reunião ocorreu para fechar os últimos detalhes do contrato entre BID e Governo de Mato Grosso do Sul.

A parceria com o BID tem como foco o trabalho de modelagem e elaboração de estudos de PPPs (Parceria Público-Privada) voltados para a área da saúde pública, tendo como intenção atrair investimentos privados estimados em R$ 1 bilhão para o setor. O anúncio do contrato foi feito durante o BIF23 (Brasil Investment Forum), evento no qual o governador participa.

“O Governo de Mato Grosso do Sul tem tido uma atuação de sucesso com PPPs, em uma modelagem inovadora e que coloca o Estado como referência no país”, comenta o governador Eduardo Riedel. Um dos modelos de PPP de maior sucesso é de ampliação do esgotamento sanitário no Estado.

O BIF23 é dedicado a apresentar oportunidades de investimento no Brasil em áreas chave para o desenvolvimento do país, como infraestrutura, transição energética, segurança alimentar e agricultura sustentável, entre outras. As PPPs são um instrumento fundamental para alavancar estes investimentos e também foram tema em debate durante os painéis do evento – ocasião tida como propícia para o anúncio do acordo entre MS e BID.

Eliane Detoni reforça a importância dos projetos de parcerias. “A reunião foi extremamente positiva. Iniciamos uma parceria para desenvolver estudos técnicos alinhados ao que existe de mais atual no setor de saúde. A partir de agora teremos mais essa missão e vamos trabalhar duro para entregar o melhor projeto para esse setor tão necessário e importante para a população”, explica a secretária especial da EPE.

O BID está sendo contratado para elaborar estudos e desenvolver um projeto que atenda às necessidades do Estado. O desenho e modelagem do projeto de PPP serão construídos a partir desse levantamento. A gestão de infraestrutura terá como base parâmetros de qualidade de serviço baseados nas melhores práticas na operação de serviços de saúde, com modelo de gestão moderno, para atender a demanda reprimida de atenção de média e alta complexidade.

“Estamos trazendo o que há de melhor em modelo de contratos na região para garantir que a iniciativa do Mato Grosso do Sul se destaque no cenário nacional e internacional como símbolo de inovação, responsabilidade fiscal, sustentabilidade social e ambiental e eficiência na aplicação de recursos públicos”, disse o presidente do BID, Ilan Goldfajn.

Com ampla experiência de estruturação de PPPs no setor de saúde, com projetos no Peru, além de atuar em projetos similares no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, o BID reforça sua atuação no Brasil na estruturação de PPPs, como parte de um programa amplo de apoio ao Governo Federal, governos estaduais e prefeituras municipais brasileiras.

Riedel é acompanhado na capital federal pela secretária especial da EPE (Escritório de Parcerias Estratégicas), Eliane Detoni, pelo secretário de Desenvolvimento, Jaime verruck, e pela diretora técnico-operacional da EPE, Juliana Pegolo.

Nyelder Rodrigues, Comunicação Governo de MS
Laine Breda, Comunicação EPE


Fotos: Guilherme Pimentel

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp