Campo Grande, 24 de fevereiro de 2024

Com 1,2 mil casos previstos em MS, câncer de próstata é tema de palestra para servidores

Estimativa do Inca (Instituto Nacional de Câncer) aponta que Mato Grosso do Sul deve registrar somente em 2023 mais de 1.200 casos de câncer de próstata na população masculina. Em todo o Brasil, no mesmo período, mais de 71,7 mil diagnósticos da doença devem ser fechados. Mesmo com números preocupantes, esse tipo de câncer e suas formas de prevenção ainda são considerados tabus na sociedade. Por isso, o tema ganhou espaço em palestra educativa ministrada nesta semana aos servidores da Infraestrutura e da Agricultura Familiar do Governo do Estado, dentro das atividades da campanha “Novembro Azul”.

Médico especialista em Uro-Oncologia, Cirurgia Robótica e Videocirurgia Avançada, Bruno da Rosa Almeida conversou com 71 servidores da Seilog (Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística), Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) e Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) sobre os fatores de risco da doença. Ele ainda destacou a importância da prevenção e do diagnóstico precoce.

Segundo o especialista, cerca de 60% dos casos de câncer de próstata são registrados em homens de 65 anos ou mais. Fatores como histórico familiar, obesidade e sedentarismo podem influenciar no surgimento da enfermidade. Durante o bate-papo com os servidores, o médico ainda destacou a importância da prevenção e do diagnóstico precoce, afirmando que é possível diminuir o risco de desenvolver o câncer de próstata adotando práticas saudáveis, como ter alimentação saudável, manter o peso corporal adequado e praticar atividade física regular, além de não fumar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

A iniciativa da palestra foi da coordenadora da Divisão de Apoio ao Servidor da Agesul/Seilog, Roseli Ortega, e contou com apoio da chefe de gabinete da Seilog, Luana Ruiz. “O mais importante desses eventos relacionados à campanha do Novembro Azul, de saúde do homem, é desconstruirmos o tabu e tirarmos o preconceito da prevenção, que passa pelos exames de sangue e de toque. Levar conhecimento às pessoas é fundamental para que ocorra a conscientização de todos sobre questões de saúde”, afirmou Luana.

Novembro Azul

Com o intuito de chamar a atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce de doenças que atingem os homens, a campanha Novembro Azul teve origem na Austrália, em 2003. No Brasil, o Instituto Lado a Lado pela Vida iniciou o movimento em 2011 com o objetivo de alertar para a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata, o mais frequente entre os homens brasileiros depois do câncer de pele.

De acordo com o Inca, o câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais incidente na população masculina em todas as regiões do País, atrás apenas dos tumores de pele.

palestra novembro azul foto chico ribeiro 3 Com 1,2 mil casos previstos em MS, câncer de próstata é tema de palestra para servidores

Bruno Chaves, Seilog
Fotos: Chico Ribeiro

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp