Campo Grande, 24 de fevereiro de 2024

Estado tem aumento na geração de empregos em outubro com 2.265 vagas abertas

Em outubro foram criados 2.265 postos de trabalho com carteira assinada em Mato Grosso do Sul. O volume é 26% superior ao mesmo mês do ano passado, que somou 1.793 vagas. Os dados são da Carta de Conjuntura da Semadesc (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação) com base no Caged (Cadastro Geral de Emprego e Desemprego), do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), referentes a outubro de 2023.

No acumulado do ano, Mato Grosso do Sul criou 34.627 empregos formais, com destaque para os setores de Serviços (12.333), Agropecuária (6.076), Indústria (5.839 a mais) e Construção (5.645) e Comércio (4.734). Em termos de ranking nacional, o Estado ficou em 15º na abertura de novas vagas no acumulado do ano de 2023. Já no acumulado em doze meses, o saldo é de 29.525 de vagas formais criadas.

A análise por grau de instrução revela que a grande maioria dos empregos criados no acumulado do ano de 2023, se destinou a trabalhadores da produção de bens e serviços industriais, o que corresponde aproximadamente 31,01% do total gerado. Seguido pelos trabalhadores dos serviços, vendedores do comercio em lojas e mercado 23,52% do total gerado.

“Os números do Caged são positivos, pois demonstram crescimento no saldo em relação ao mesmo mês do ano passado. A análise que fazemos é que existe uma atração de investimentos e uma geração de oportunidades de emprego, o que traz maior dinamismo econômico ao MS, mais renda para população. Isso tem afetado o saldo positivo principalmente no setor de serviços”, destacou o secretário-executivo de Qualificação Profissional e Emprego da Semadesc, Bruno Bastos.

Ele avalia que existe grande demanda no setor de serviços, principalmente nos segmentos de limpeza, transporte e armazenagem. “Precisamos destacar também o avanço dos índices de emprego da Capital no comércio dada a maior renda da população o que provoca um aquecimento no varejo”, salientou.

Para garantir a qualificação desta mão-de-obra, o secretário-executivo ressaltou que o Governo está com o programa MS Qualifica ofertando vários cursos de capacitação. “Temos expectativa de continuar neste ritmo de crescimento na atividade econômica e na geração de emprego. Estamos executando o MS Qualifica, parceria entre a Semadesc e a Funtrab, que oferece uma lista de cursos de qualificação para preencher estas vagas”, concluiu.

Municípios

O município de Campo Grande apresentou o melhor resultado com geração de 7.978 empregos formais, enquanto que os piores resultados foram para Selvíria e Taquarussu, que perderam 14 vagas no acumulado do ano de 2023.

Rosana Siqueira, Semadesc
Foto: Álvaro Rezende/Arquivo

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp