Campo Grande, 22 de junho de 2024

Secretaria de Saúde conclui projeto de fortalecimento das áreas de regulação e apoio à contratualização

O PROADI-SUS (Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde) para Fortalecimento das Áreas de Regulação e Apoio à Contratualização nas Secretarias Estaduais, um projeto de coautoria do Ministério da Saúde e CONASS (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde), executado em parceria com Hospital Sírio Libanês foi concluído com a entrega do relatório final elaborado pelos membros participantes do projeto.

 Profissionais de diversas áreas técnicas da SES (Secretaria de Estado de Saúde) participaram do projeto, entre elas estão a Superintendência de Governança Hospitalar, Superintendência de Gestão Estratégica, Superintendência de Assistência à Saúde, Superintendência de Vigilância em Saúde e Auditoria, Controle e Avaliação no SUS (Sistema Único de Saúde).

 Mato Grosso do Sul ganhou destaque pois conseguiu institucionalizar o processo de contratualização durante a fase do projeto. “Uma das ações que evidencia essa ação é a Resolução SES n. 625 que um instituiu o Grupo Técnico, constituído pelas áreas técnicas e por seus representantes titulares e suplentes, para a elaboração dos instrumentos contidos no chamamento público dos hospitais regionais do estado”, destaca o superintendente de Governança Hospitalar da SES, Ricardo da Silva Gouvêa.

 O Projeto mobilizou esforços para apoiar as equipes visando repensar e consolidar a estrutura de Governança da Regulação da Atenção como área de inteligência para fortalecer as Redes de Atenção à Saúde e o Planejamento Regional Integrado, além de organizar o processo de contratualização de dois hospitais do estado, o Hospital Regional Dr. José de Simone Netto e Hospital Regional da Costa Leste Magid Thomé.

 No dia 5 de dezembro, durante o Seminário de Encerramento do Projeto promovido pelo CONASS, a SES fará uma apresentação sobre a execução do projeto no estado.

 PROADI-SUS

 O PROADI-SUS foi desenvolvido para colaborar com o fortalecimento do SUS. É financiado com recursos de imunidade tributária concedidos aos hospitais filantrópicos de excelência, reconhecidos pelo Ministério da Saúde.

 O programa tem como finalidade a execução de projetos de apoio e a prestação de serviços ambulatoriais e hospitalares não remunerados pelas ESREs (Entidades de Saúde de Reconhecida Excelência).

Kamilla Ratier, SES
Foto: Divulgação/SES

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp