Campo Grande, 13 de junho de 2024

De escoltas à vigilância de muralhas, grupamento da Polícia Penal contribui para reforço da segurança em Corumbá

Com nenhum registro de fuga em presídios de Corumbá neste primeiro um ano em que o GEP (Grupamento de Escolta Penitenciária) foi instituído na cidade e passou a ser responsável pela vigilância das muralhas, este serviço especializado da Polícia Penal tem se consolidado como um importante reforço à segurança da população.

No último dia 23, o GEP de Corumbá completou um ano de existência e, nesse período, também foram realizadas mais de 600 escoltas, inclusive intermunicipais, envolvendo também escoltas médicas, judiciais, progressão de regime, entre outras, além da realização das custódias hospitalares.

Subordinado à Diretoria de Operações da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), o grupamento é formado por servidores de carreira treinados e habilitados, e é responsável pela segurança externa das penitenciárias masculina e feminina de Corumbá.

gep corumba muralha De escoltas à vigilância de muralhas, grupamento da Polícia Penal contribui para reforço da segurança em Corumbá

“Há exatamente um ano, me foi confiada essa missão de ajudar a implantar o GEP em Corumbá, me sinto honrado e orgulhoso. A missão é árdua, mas proveitosa”, agradece o comandante do grupamento na cidade, Domingos Sávio, que está à frente dos trabalhos desde a implantação.

Para o comandante, o GEP também representa o sistema prisional fora dos muros da prisão, atuando diretamente em meio à sociedade, quando das escoltas realizadas. Dessa forma, segundo ele, o grupo atua baseado em procedimento operacional padrão, sempre visando a maior segurança de todos.

Além de Corumbá, existem bases do GEP em Campo Grande, Três Lagoas e Dourados.

Comunicação Agepen

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp