Campo Grande, 28 de fevereiro de 2024

Com investimento do Governo do Estado, artista Ique vai restaurar estátua de Manoel de Barros

O artista plástico Ique vai restaurar a estátua de Manoel de Barros que fica no cruzamento da Avenida Afonso Pena com a Rua Rui Barbosa, em Campo Grande. O investimento da FCMS (Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul) é de R$ 75,6 mil.

Ique realizará a restauração e revitalização da imagem em bronze (estátua) do Poeta, que foi alvo de vandalismo que acarretaram em perdas de pedaços da imagem, deformações em algumas partes e oxidação do material bronze devido a intempéries climáticas. A restauração, prevista para ser entregue em seis meses, compreende não só na devolução de um dos pés de Manoel, que foi retirado em 2021, como reparos em toda a estátua.

A imagem foi inaugurada em 19 de dezembro de 2017, dia que foram comemorados os 101 anos de nascimento de Manoel de Barros, contemplando também os 40 anos de Mato Grosso do Sul.

A obra de arte mede 1,38 metro de altura (incluindo o pedestal de fixação da base de concreto) por 1,60 metro de largura. A escultura em tamanho real apresenta algumas características marcantes, rica em detalhes, desde o sorriso cativante do poeta aos seus trajes simples, as pernas cruzadas, o tênis surrado, ao lado de caramujos e do ninho de pomba, com os quais dialogava e se inspirava entre imagens, lembranças e metáforas.

Para o diretor presidente da FCMS, Eduardo Mendes, “é uma das ações mais importantes do ano”. “Devolver o pé do Manoel é devolver a Mato Grosso do Sul um dos seus símbolos mais bonitos e marcantes. O poeta vive no imaginário da nossa sociedade e sua estátua, além de ser um ponto turístico, é também uma lembrança da poesia e da vida deste grande artista”, disse.

Ana Ostapenko, FCMS

Foto: Ricardo Gomes

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp