Campo Grande, 22 de abril de 2024

Com mais 74% no total de inscritos em dois anos, detentos de MS realizam provas do Enem nos dias 12 e 13

O Enem PPL (Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade) será aplicado nos dias 12 e 13 deste mês em 36 unidades da Agepen/MS (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul).

Ao todo, 1.836 custodiados da Agepen estão inscritos para participarem das provas, que também serão aplicadas no estado a jovens em cumprimento de medidas socioeducativas e a presos da Penitenciária Federal de Campo Grande e do Presídio Militar, cujos números não estão inseridos.

O total de participantes este ano em presídios estaduais é 15% superior ao registrado em 2023, quando 1.589 se inscreveram, e 74%, se comparado a 2022. O número alcançado superou a meta inicial de participação para este ano que era de 1.621 inscritos, segundo informou a chefe da Divisão de Assistência Educacional, policial penal Rita de Cássia Argolo Fonseca.

“Esse aumento é reflexo de como a instituição tem avançado nas ações de educação prisional como forma de reinserção do privado de liberdade ao convívio social, contribuindo para a redução dos índices de criminalidade”, avalia Rita, que é a responsável por coordenar as atividades educacionais voltada aos custodiados da agência penitenciária.

Somente em Campo Grande, serão 627 internos e internas em presídios estaduais realizando o exame. Além da capital, as provas serão aplicadas a custodiados em unidades de Dourados (191), Três Lagoas (156), Corumbá (105), Paranaíba (119), Bataguassu (29), Amambai (61), Aquidauana (71), Cassilândia (18), Jardim (13), Rio Brilhante (33), Ponta Porã (78), São Gabriel do Oeste (27), Jateí (26), Coxim (31), Caarapó (15), Ivinhema (4), Nova Andradina (18), Naviraí (163) e Dois Irmão do Buriti (51).

De acordo com o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), o Enem PPL tem o mesmo nível de dificuldade do exame regular. É aplicado desde 2010 pelo Inep, em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio da Senappen (Secretaria Nacional de Políticas Penais).

Comunicação Agepen

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp