Campo Grande, 18 de junho de 2024

Obras de ampliação do sistema de esgoto em Maracaju somam R$ 4,5 milhões

Como parte do plano de expansão do sistema de esgotamento sanitário em Mato Grosso do Sul, o governo estadual anuncia um investimento significativo de mais de R$ 4,5 milhões em obras de infraestrutura de saneamento no município de Maracaju.

A ordem de serviço para o início da obra foi assinada no dia 1º deste mês pelo diretor-presidente da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), Renato Marcílio, e pelo diretor de Engenharia e Meio Ambiente da companhia, Leopoldo do Espírito Santo.

Os R$ 4.586.500,00 destinados ao projeto abrangem a implantação de rede coletora de esgoto, 463 ligações domésticas e ajustes na estação de esgoto bruto, no bairro Ema Rigo.

Com prazo contratual estabelecido em 12 meses a partir da emissão da ordem de serviço, a Sanesul reafirma seu compromisso de contribuir para o avanço do saneamento básico em uma das regiões mais promissoras do ponto de vista socioeconômico do Centro Oeste.

O investimento considerável é financiado integralmente com recursos próprios da Sanesul, integrando o Programa Avançar Cidades.

Maracaju, como uma das 68 cidades parceiras onde a Sanesul mantém a concessão dos serviços públicos, já possui um índice de cobertura do esgotamento sanitário considerável.

Atualmente, a área de cobertura do esgoto é de 47,38%, devendo expandir consideravelmente com novos investimentos anunciados pela companhia.

O presidente da Sanesul, Renato Marcílio, enfatiza que, dentro da pauta municipalista adotada pelo governo do Estado, o compromisso é continuar investindo em saneamento básico com o apoio dos municípios parceiros.

Entre os projetos e as ações do governo ao longo da gestão municipalista, a ideia do governador Eduardo Riedel é continuar investimento em saneamento básico, levando saúde e qualidade de vida para os moradores de todas as regiões a fim de cumprir o que determina a legislação voltada ao setor.

Marcílio destaca ainda que a Sanesul tem como meta antecipar o prazo estabelecido para a universalização da coleta e tratamento de esgoto em Mato Grosso do Sul.

Segundo o Novo Marco Legal do Saneamento, até 2033, todos os municípios brasileiros devem ter 99% da população abastecida com água potável e 90% atendida com coleta e tratamento de esgoto.

O compromisso da Sanesul vai além do cumprimento das obrigações legais, busca constantemente superar as expectativas, visando promover um ambiente mais saudável e sustentável para todos os sul-mato-grossenses.

Comunicação Sanesul

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp