Eloisa Fontes foi convencida por policial que a resgatou a ser internada em hospital no Rio

Encontrada desorientada na comunidade do Cantagalo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, a modelo Eloisa Fontes, de 26 anos, não queria aceitar ser internada no Instituto Municipal Philippe Pinel, em Botafogo. Ela foi resgatada pela equipe da Operação Ipanema Presente, na terça-feira, dia 6, e levada pelos policiais e uma assistente social para a instituição. Um amigo da família, Francisco Assis, foi chamado para ser o responsável pela internação da jovem.

No entanto, ela resistiu a entrar no local e conversar com um médico. Com paciência, um dos agentes que auxiliou no resgate conseguiu ganhar a confiança da alagoana e convencê-la a receber a ajuda médica.

VejaModelo Eloisa Fontes anda com mochila com documentos e cartas de referências de fotógrafos internacionais

— Quando cheguei, ela permaneceu na van e não quis descer. Olhou para mim e disse: “Não vou falar com você. Fale com as autoridades”. Um dos policiais, então, sentou ao lado dela, conversou com ela, ganhou a confiança e a convenceu a entrar na consulta com o médico. Ela disse: “Eu acredito em você”. Prometeu acompanhá-la até o consultório, e assim ela aceitou ir. O médico resistiu em interná-la porque ela não apresentava um risco de vida, mas o policial conversou com ele em particular, explicou a história e o histórico, e assim conseguimos a internação — conta Assis.

LeiaEloisa Fontes: promessa das passarelas de Nova York vivia em situação de rua no Rio

A tranquilidade dos agentes e a forma como lidaram com a situação impressionou o amigo da família. Assis afirma que os dois policiais que acompanharam Eloisa até o Pinel, assim como uma assistente social, fizeram a diferença para a modelo confiar neles e aceitar ser levada para o hospital. Para Assis, a preparação psicológica dos profissionais foi fundamental para o desfecho do caso.

— Eles foram gentis, educados e têm um preparo que não sei explicar. Fiquei impactado com a forma que eles lidaram com ela e a convenceram. Os policiais David e a Viveros, além da assistente Adriana, foram excelentes. A gente só vê histórias ruins envolvendo a polícia, mas temos que exaltar quando eles fazem um trabalho exemplar. Nesse caso, foram fundamentais para salvar a Eloisa — diz.

VejaModelo Eloisa Fontes, desaparecida há um ano, é encontrada desorientada no Morro do Cantagalo

Eloísa Pontes estava no Morro do Cantagalo
Eloísa Pontes estava no Morro do Cantagalo Foto: Divulgação

Modelo já havia sumido antes

A jovem permanece internada na instituição e sem previsão de alta. A família não vive no Rio, por isso Assis permanece como o responsável por ela. Mas a previsão é que a mãe de modelo venha para capital fluminense quando ela for liberada pelos médicos.

Em junho do ano passado, Eloisa desapareceu durante uma temporada em Nova York. Ela foi encontrada cinco dias depois andando, visivelmente desorientada, em uma rua de White Plains, cidade que fica a cerca de 30 minutos de trem do centro de Mahanttan.

A modelo estava morando nos Estados Unidos desde fevereiro. Nascida em uma cidade pequena no interior de Alagoas, a modelo deixou oito irmãos no Brasil para tentar, desde muito jovem, carreira como modelo no exterior. Ela foi casada e tem uma filha, de 7 anos, com o modelo e produtor executivo russo Vivien Birleanu, mas é conhecido no mundo da moda como Andre Birleanu, de 42 anos.

Os dois se conheceram em 2012, em São Paulo, e se casaram em 2014. Ele — que ficou conhecido pela sua participação no programa americano “America’s most smartest model” — tem a guarda da criança.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *