Campo Grande, 23 de setembro de 2021

Abel cita pior jogo do Cruzeiro em série invicta e projeta cinco vitórias para escapar de vez da queda

Alívio pela vitória e, claro, pelo Cruzeiro ter deixado a zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Esta foi a tônica da entrevista coletiva de Abel Braga após a vitória de 2 a 0 sobre o Botafogo, na noite desta quinta-feira, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, pela 29ª rodada. O treinador foi bem franco ao dizer que, da série invicta de sete partidas que a Raposa alcançou, a pior atuação foi diante do Botafogo.

– Uma equipe que está há sete jogos sem perder, e continuava na zona, cara, você não sabe o que é isso… É um misto de dor, de decepção, de confiança. Tudo se mistura. Hoje, dos sete jogos, foi o que nós jogamos pior. Não conseguimos nada. Conseguimos sair da zona, finalmente. Agora, domingo, tem só o Bahia. Depois, o Athletico-PR, depois só o clássico. Então, você vê o quanto isso é complicado – comentou o treinador, que fez uma projeção para o time afastar de vez o risco de queda.

Abel disse que a Raposa venceu o Botafogo, mas que, diferentemente do que aconteceu nas vitórias sobre São Paulo e Corinthians, sofreu muito para sair com os três pontos.

– O Cruzeiro hoje, aconteceu uma coisa que aconteceu com muito menos intensidade nos outros jogos, que foi sofrimento. Hoje o Cruzeiro conseguiu sair daqui vitorioso porque soube sofrer bastante. E isso também é virtude. Não sou um cara que reclamo da postura do adversário. Mas, empatei o jogo passado com o Fortaleza, com a vitória na mão, eles jogando por um erro de passe para buscar um contra-ataque e acharam em um erro individual o gol. Hoje não falhamos da intermediária para trás, mas sofremos muito. Não me incomodo, queria os três pontos. Precisava sair dessa zona. E claro, acho que isso vai fazer bem agora.

Questionado se os cruzeirenses abusaram da “catimba”, já que vários jogadores caíram no gramado durante o jogo, Abel Braga rebateu:

– Você está ganhando três pontos e saindo da zona de rebaixamento. Sabe o que é isso? Então, meu camarada, hoje eu tinha que ganhar. Se caíram cinco, eu não concordo, mas se caíssem sete, eu não ia me incomodar com nada. Eu queria os três pontos. Acabei de dizer para vocês aqui hoje que, dessa invencibilidade de sete jogos, foi o pior jogo que fizemos. Mas, defender é virtude. E nós defendemos muito bem.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − quatro =