Campo Grande, 23 de setembro de 2021

Inter e Athletico empatam em jogo com atuação do VAR e pênalti perdido por Guerrero

Em jogo com ampla participação do VAR, o Inter empatou em 1 a 1 com o Athletico na noite desta quinta-feira, pela 29ª rodada do Brasileirão, no Beira-Rio. No reencontro das equipes após a decisão da Copa do Brasil (quando o Furacão ficou com o título), o Colorado até lutou para sair com os três pontos, mas parou em Santos. O goleiro defendeu o pênalti cobrado por Paolo Guerrero e brilhou para segurar o resultado. Os dois gols saíram no primeiro tempo. O Inter abriu o placar com Rodrigo Lindoso, após receber passe de Guerrero aos 11 minutos. Dez minutos depois, Rony, o herói do título nacional, voltou a brilhar no estádio colorado. Madson passou por Zeca e deixou o atacante livre para deixar tudo igual.

1º tempo

Zé Ricardo mandou o Inter disposto a conseguir a primeira vitória em sua estreia no Beira-Rio. Adiantou a marcação e surtiu efeito. Aos 11 minutos, Guerrero observou a movimentação de Lindoso, que superou Santos. O Furacão não se abalou e logo deixou tudo igual. Aos 21, Madson fez jogada plástica para superar Zeca e tocou para Rony. Os visitantes começaram a gostar do jogo. No campo de ataque, tramavam as jogadas, mas erravam o alvo. E assim ficou o placar até o intervalo.

2º tempo

Na etapa final, o Inter tentou resolver a partida. Aos 19, D’Alessandro tentou fazer um gol de placa, mas a bola carimbou o travessão. Os donos da casa seguiam no ataque, mas pecavam no momento da finalização. Guilherme Parede arrancou pela direita aos 27 e chutou cruzado, para defesa de Santos. Cinco minutos depois, Nico López chutou, mas a bola bateu na mão de Márcio Azevedo. Após consultar o VAR, o árbitro André Luiz de Freitas Castro marcou pênalti. Guerrero pegou a bola e bateu, mas Santos brilhou. No lance seguinte, Nico acertou a trave. O rebote sobrou para Guerrero, que mandou para a rede. A redenção, no entanto, não ocorreu porque, após mais uma participação do VAR, Nico foi flagrado impedido.

Lance da partida

Aos 35 minutos do segundo tempo, Nico López chutou. A bola bateu na mão de Márcio Azevedo. Após consultar o VAR, o árbitro marcou pênalti. Guerrero cobrou, mas Santos defendeu.

Guerrero vai para cobrança e erra

Guerrero vai para cobrança e erra (Foto: Wesley Santos/Agência Pressdigital)

O VAR

O vídeo teve participação efetiva na partida. No primeiro tempo, confirmou que Rodrigo Lindoso estava em condição legal no lance do gol colorado. Na etapa final, o VAR voltou à ativa. Ajudou o árbitro André Luiz de Freitas Castro a marcar pênalti após Márcio Azevedo colocar a mão no chute de Nico López e flagrou o uruguaio impedido quando Guerrero marcou.

André Luiz de Freitas Castro consulta o VAR

André Luiz de Freitas Castro consulta o VAR (Foto: Wesley Santos/Agência Pressdigital)

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 3 =