Campo Grande, 25 de setembro de 2021

Johnny Walker brinca mais uma vez, mas é nocauteado por Corey Anderson no UFC 244

O MMA sempre ensina lições a quem está disposto a aprendê-las. Talvez a mais importante delas é nunca subestimar seus adversários. Grandes nomes da história foram pegos ao se desconcentrarem e acharem que apenas estar no octógono era suficiente para vencer. Na luta que fechou o card preliminar do UFC 244, Johnny Walker pareceu esquecer que tinha um adversário que ocupava o sétimo lugar do ranking do peso-meio-pesado pela frente, o americano Corey Anderson. Após brincar desde a entrada rumo ao octógono, passando pela apresentação dos atletas e até no começo da disputa, Walker foi pego pela concentração e seriedade – e também pelas maiores categoria e experiência do rival, e acabou nocauteado aos 2m07s do primeiro round.

A luta

O primeiro round começou com Johnny Walker se movimentando de forma pouco ortodoxa, tentando distrair Corey Anderson. O americano não se deixou levar pela estratégia inicial do brasileiro e buscou a luta agarrada. Walker livrou-se da pressão sofrida, mas recebeu um golpe duro de direita caindo no octógono. Anderson foi para cima para tentar definir a luta, mas o brasileiro sustentou-se como foi possível. Corey Anderson não diminuiu o ritmo e conectou mais uma série de golpes em Walker, que sentiu a caiu novamente. Ao se levantar, o brasileiro recebeu mais dois golpes duros, que o fizeram “apagar” em pé, o que forçou o árbitro Kevin MacDonald encerrar o combate.

Logo após ver que a luta foi encerrada, Corey Anderson desabafou, gritando na cara de Johnny Walker e tendo de ser contido pelo árbitro. O americano deixou claro que não gostou das brincadeiras do brasileiro antes e até durante a luta, e deixou claro na entrevista após o combate que ele estava ansioso por provar que é um adversário de elite na categoria.

– Quero agradecer a todos que vieram aqui, e lembrar que as pessoas têm memória curta. Eu já nocauteei dois adversários com a mão esquerda. Esse é o nível do jogo. Eu tenho 14 lutas. O UFC não me respeita. Eu estou aqui, e quero ver vocês me vaiarem agora – disse Corey Anderson após a luta.

Burgos vence Amirkhani em luta empolgante

Em uma luta muito movimentada e disputada, o peso-pena americano Shane Burgos venceu o curdo naturalizado finlandês Makwan Amirkhani por nocaute técnico aos 4m32s do terceiro round após sair em desvantagem no combate e conseguir virar a luta nos dois últimos rounds.

Shane Burgos golpeia Makwan Amirkhani na sua vitória no UFC 244 — Foto: Jason SilvaShane Burgos golpeia Makwan Amirkhani na sua vitória no UFC 244 — Foto: Jason Silva

Shane Burgos golpeia Makwan Amirkhani na sua vitória no UFC 244 — Foto: Jason Silva

Amirkhani começou a disputa em vantagem, dominando Burgos no primeiro round, mas foi aos poucos sendo acertado por golpes precisos do americano. No segundo round, Amirkhani sofreu um knockdown que o abalou, e dali para a frente não conseguiu manter o ritmo no restante do combate. No terceiro round, já muito desgastado, o curdo tentou se manter vivo na disputa, mas uma nova série de golpes de Burgos derrubou Amirkhani mais uma vez, obrigando o árbitro Keith Peterson a interromper a luta.

Edmen Shahbazyan nocauteia Brad Tavares no primeiro round

Aos 21 anos de idade e invicto na carreira, o peso-médio americano de origem armênia Edmen Shahbazyan mostrou no UFC 244 o porquê de ser apontado como uma das grandes promessas da categoria. Com uma atuação segura e muito precisa, ele nocauteou o havaiano Brad Tavares aos 4m32s do primeiro round e chegou às 11 vitórias em 11 lutas como profissional.

Edmen Shahbazyan encaixa o chute que nocauteou Brad Tavares no UFC 244 — Foto: Jason Silva

Edmen Shahbazyan encaixa o chute que nocauteou Brad Tavares no UFC 244 — Foto: Jason Silva

Shahbazyan começou a disputa trocando golpes e medindo a distância, enquanto Tavares buscava os jabs para manter o rival afastado. Mostrando muito talento, Shahbazyan aplicou uma combinação de jab e direto que derrubou Tavares. O havaiano ainda se levantou, mas recebeu um chute alto devastador junto à grade, caindo inconsciente e já nocauteado.

Jairzinho Rozenstruik nocauteia Andrei Arlovski em 29s

O peso-pesado Jairzinho Rozenstruik, do Suriname, fez mais uma vítima. e, dessa vez, um ex-campeão do UFC, o bielorrusso Andrei Arlovski. Com um cruzado curto de esquerda certeiro no queixo de Arlovski, o surinamês levou o rival à lona em apenas 29s de luta, chegando à sua nona vitória em nove lutas – a terceira por nocaute no UFC.

Jairzinho Rozenstruik acerta o golpe que nocauteou Andrei Arlovski no UFC 244 — Foto: Jason Silva

– Quando eu era garotinho, eu via tudo pela TV, e agora eu consegui. Trabalhei muito, vim de muito longe, e posso dizer que consegui. Muito obrigado Madison Square Garden e Dana White. Eu treino muito forte com o meu time, e meu treinador me disse para usar esse cruzado de esquerda. Eu obedeci e o resultado está aí – disse Jairzinho após a luta.

Jennifer Maia perde por pontos para Katlyn Chookagian

Primeira brasileira a pisar no octógono no UFC 244, a peso-mosca Jennifer Maia – única a não bater o peso na pesagem oficial da última sexta-feira – não obteve um bom resultado diante da americana Katlyn Chookagian. Com uma atuação sem muito brilho e não mostrando poder de adaptação do seu jogo ao panorama que a luta apresentava, Maia foi derrotada por decisão unânime dos juízes (triplo 29-28).

Katlyn Chookagian acerta um chute em Jennifer Maia na sua vitória no UFC 244 — Foto: Jason SilvaKatlyn Chookagian acerta um chute em Jennifer Maia na sua vitória no UFC 244 — Foto: Jason Silva

Katlyn Chookagian acerta um chute em Jennifer Maia na sua vitória no UFC 244 — Foto: Jason Silva

A luta teve um início equilibrado, com Jennifer Maia tomando a iniciativa da luta e Chookagian atuando no contra-ataque. A americana se movimentava bem, mas não conseguia conectar golpes na brasileira, que se mostrava mais agressiva. O panorama não se alterou no início do segundo round, mas Chookagian aos poucos passou a usar os chutes baixos para pontuar. A estratégia não chegava a incomodar Maia, mas garantia à americana a vantagem no round. Jennifer Maia retornou para o terceiro round buscando a luta agarrada. Após travar Chookagian na grade, a brasileira derrubou a rival, caindo na meia-guarda e, mesmo sem golpear a americana, a manteve sob controle no chão até o fim da luta.

Lyman Good domina e nocauteia Rencountre no fim

Com uma atuação segura, o peso-meio-médio Lyman Good castigou muito o compatriota Chance Rencountre, conseguindo um belo nocaute aos 2m03s do terceiro round. Rencountre aguentou um duro castigo por dois rounds, mas acabou recebendo um golpe duríssimo de direita no nariz, caindo já sem chances de retomar a disputa.

Lyman Good acerta o golpe que nocauteou Chance Recountre no UFC 244 — Foto: Jason Silva

Lyman Good acerta o golpe que nocauteou Chance Recountre no UFC 244 — Foto: Jason Silva

Confira todas as lutas do evento:

CARD PRINCIPAL
Jorge Masvidal venceu Nate Diaz por nocaute técnico (interrupção médica) aos 5m do R3
Darren Till venceu Kelvin Gastelum por decisão dividida (27-30, 29-28 e 30-27)
Stephen Thompson venceu Vicente Luque por decisão unânime (30-26, 30-26 e 29-27)
Derrick Lewis venceu Blagoy Ivanov por decisão dividida (30-27, 28-29 e 29-28)
Kevin Lee venceu Gregor Gillespie por nocaute aos 2m47s do R1
CARD PRELIMINAR
Corey Anderson venceu Johnny Walker por nocaute técnico aos 2m07s do R1
Shane Burgos venceu Makwan Amirkhani por nocaute técnico aos 4m32s do R3
Edmen Shahbazyan venceu Brad Tavares por nocaute aos 2m27s do R1
Jairzinho Rozenstruik venceu Andrei Arlovski por nocaute aos 29s do R1
Katlyn Chookagian venceu Jennifer Maia por decisão unânime (triplo 29-28)
Lyman Good venceu Chance Rencountre por nocaute aos 2m03s do R3
Hakeem Dawodu venceu Julio Arce por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × três =