Campo Grande, 16 de setembro de 2021

Brasil reage com três gols no segundo tempo, vence a França e vai à final do Mundial Sub-17

CLASSIFICAÇÃO HEROICA

O que esperar de um confronto entre as duas melhores seleções do torneio? Gols. Emoção. No caso do Brasil, uma reação incrível. Que valeu a vaga na final do Mundial Sub-17. Após sair perdendo da França por 2 a 0 no primeiro tempo, a seleção brasileira buscou a virada no segundo tempo, com gols de Kaio Jorge, Veron e, aos 43 minutos, Lázaro. A vitória diante de 13 mil torcedores no Bezerrão levou a seleção para sua sexta decisão na história do torneio. O Brasil vai enfrentar o México em busca do tetracampeonato na final de domingo, às 19h (horário de Brasília), também no Bezerrão.

Publicidade
  • "Nubank"
  • "Nubank"
  • "Nubank"
  • "Nubank"
0?carousel.iScroll.currPageX-1:carousel.iScroll.currPageX)”>

Publicidade
Confira

{"uid":"9","hostPeerName":"https://globoesporte.globo.com","initialGeometry":"{\"windowCoords_t\":0,\"windowCoords_r\":1366,\"windowCoords_b\":728,\"windowCoords_l\":0,\"frameCoords_t\":3922.15625,\"frameCoords_r\":719.203125,\"frameCoords_b\":3922.15625,\"frameCoords_l\":68.203125,\"styleZIndex\":\"auto\",\"allowedExpansion_t\":0,\"allowedExpansion_r\":0,\"allowedExpansion_b\":0,\"allowedExpansion_l\":0,\"xInView\":0,\"yInView\":0}","permissions":"{\"expandByOverlay\":false,\"expandByPush\":false,\"readCookie\":false,\"writeCookie\":false}","metadata":"{\"shared\":{\"sf_ver\":\"1-0-36\",\"ck_on\":1,\"flash_ver\":\"0\"}}","reportCreativeGeometry":true,"isDifferentSourceWindow":false,"goog_safeframe_hlt":{},"encryptionMode":null}" scrolling="no" marginwidth="0" marginheight="0" width="0" height="0" data-is-safeframe="true" sandbox="allow-forms allow-pointer-lock allow-popups allow-popups-to-escape-sandbox allow-same-origin allow-scripts allow-top-navigation-by-user-activation" data-google-container-id="9" style="box-sizing: inherit; margin: 0px; padding: 0px; border: 0px; font: inherit; vertical-align: bottom; min-width: 100%;">

  • BRASIL PROVA DO PRÓPRIO VENENO

    A estratégia do Brasil era pressionar nos primeiros minutos. Mas quem conseguiu colocar tal tática em prática foi a França. Aos seis minutos, Adil Aouchiche deu lindo passe para Kalimuendo pela esquerda, e ele tocou na saída de Donelli. Foi a sétima assistência do camisa 10 francês no torneio. Pouco depois, Mbuku fez um carnaval no lado esquerdo, direito da defesa brasileira. Passou fácil por Daniel Cabral e Henri e finalizou bem: 2 a 0. A seleção reagiu. Criou boa chance com Veron, se manteve no ataque e teria chance de empatar no fim da primeira etapa. Teria. Yan sofreu pênalti, mas, após revisão no VAR, o árbitro salvadorenho Ivan Barton anulou a decisão.

    • VOCÊ PEDIU COM EMOÇÃO?

      O Brasil não se abateu. Reagiu bem na segunda etapa, embora tenha tomado um susto com um chute de Kalimuendo. A França preferiu jogar compactada, deu a bola para a seleção brasileira, que insistiu. E conseguiu diminuir. Aos 16 minutos, Henri escorou após escanteio, e Kaio Jorge empurrou para o gol. Guilherme Dalla Déa lançou Lázaro na vaga de Diego Rosa, colocou Yan na ponta, e a pressão continuou enorme. E surtiu efeito. Aos 30, Daniel Cabral conseguiu salvar bola quase impossível na esquerda, cruzou, Veron ficou com a sobra e empatou: 2 a 2.

      Veron chuta para empatar o jogo contra a França

      Veron chuta para empatar o jogo contra a França (Foto: Sergio Moraes/Reuters)

    • AH, O VAR...

      O VAR foi decisivo. Primeiro, confirmou o gol de Kalimuendo, que havia sido anulado pelo bandeirinha. Depois, o árbitro salvadorenho Ivan Barton foi até o monitor para anular um pênalti que havia marcado em cima de Yan, aos 44 minutos da etapa inicial. Kaio Jorge já se preparava para fazer a cobrança, que poderia recolocar o Brasil no jogo. Na segunda etapa, foi a vez de decidir a favor dos donos da casa ao confirmar o gol do camisa 9 brasileiro. E, no fim, foi também com auxílio do VAR que o árbitro anulou, por impedimento, o gol de Matsima que recolocaria a França na frente, nos minutos finais. Na sequência do gol anulado, Lázaro fez o gol da vitória brasileira.

    • FESTA BRASILEIRA NO FIM

      Anulado o gol de Matsima, bola no chão para o Brasil cobrar o impedimento. O goleiro Matheus Donelli deu um chutão para a frente, a bola quicou no campo de ataque, a defesa francesa bobeou, Lázaro dominou na entrada da área, girou na frente da marcação e chutou forte, sem chance para o goleiro Zinga.

      Jogadores do Brasil comemoram um dos gols contra a França

      Jogadores do Brasil comemoram um dos gols contra a França (Foto: Sergio Moraes/Reuters)

 

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 5 =