Campo Grande, 22 de setembro de 2021

Peixe-agulha salta da água e fica cravado no pescoço de menino que viajava em barco

Um adolescente indonésio contou pela primeira vez como se salvou depois que um peixe-agulha saltou do mar e atravessou seu pescoço.

Muhammad Idul, que estava pescando com um amigo, foi jogado para fora do barco com o impacto — nadou em desespero até a praia e foi levado às pressas para o hospital, a cerca de 90 minutos de carro.

O fato de o jovem de 16 anos ainda estar vivo, sorrindo e contando esta história se deve a um amigo com raciocínio rápido, um pouco de sorte — e cirurgiões muito cuidadosos.

O ferimento transformou Muhammad em uma espécie de celebridade, depois que as fotos do peixe cravado em seu pescoço viralizaram ao redor do mundo.

Em entrevista exclusiva à BBC Indonésia, serviço da BBC em indonésio, cinco dias após o acidente, ele conta que era para ser apenas uma pescaria noturna com um amigo de escola, Sardi.

“O barco de Sardi partiu primeiro, eu fui depois em outro barco”, relembra. “A cerca de 500 metros da praia, Sardi acendeu a lanterna. Um peixe-agulha saltou de repente da água e cravou meu pescoço.”

Muhammad caiu do barco e afundou na água escura. As mandíbulas longas, finas e afiadas do peixe atravessaram seu pescoço, logo abaixo do queixo até a base do crânio.

Se não bastasse isso, o peixe continuava se debatendo, empurrando o adolescente para baixo d’água, enquanto tentava escapar.

Muhammad pegou o peixe e o segurou com força, esperando assim evitar piorar o ferimento.

“Pedi para o Sardi ajudar — ele me impediu de tentar remover o peixe para evitar uma hemorragia”, relembra.

Os meninos conseguiram nadar de volta à praia com Muhammad segurando o peixe de 75cm de comprimento nos braços e ainda preso a seu pescoço.

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 − seis =