Campo Grande, 27 de setembro de 2021

Santos e Palmeiras empatam sem gols em clássico agitado no Pacaembu

Empate justo!

Santos e Palmeiras empataram por 0 a 0 na tarde deste sábado, no Pacaembu, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. Foi o terceiro clássico sem gols do estadual. O Peixe fez um primeiro tempo superior ao do rival, mas não conseguiu abrir o placar. Na etapa final, o Verdão equilibrou a partida, teve um pênalti não marcado e um gol bem anulado. Apesar da boa atuação do Santos, o técnico Jesualdo Ferreira ouviu algumas vaias ao final do jogo. Do lado do Palmeiras, a igualdade impediu que o time assumisse a liderança geral do Paulistão.

Como fica?

O Santos segue na liderança do Grupo A, agora com 12 pontos, três à frente do Água Santa. O Palmeiras é vice-líder do Grupo B, com 17 pontos, dois atrás do Santo André, o time de melhor campanha do Paulistão.

  • Primeiro tempo

    O clássico no Pacaembu começou com o Santos bem mais acelerado do que o Palmeiras. Apostando na velocidade, o Peixe teve sua primeira chance aos sete minutos, quando Sasha ganhou da zaga adversária e cabeceou por cima do gol. Por outro lado, o Verdão adotou uma postura de contra-ataque. Mas Zé Rafael, no melhor deles, optou por chutar a passar para os companheiros mais bem posicionados, e perdeu boa chance. Melhor em campo, o Santos apareceu com perigo depois em chute de fora da área de Soteldo. E com maior perigo ainda em falta cobrada por Sánchez que Weverton defendeu. No geral, a etapa inicial teve domínio do Santos, com muita velocidade, e um Palmeiras desorganizado, sem muita criatividade.

    Willian disputa com Luan Peres no clássico

    Willian disputa com Luan Peres no clássico (Foto: Marcos Ribolli)

  • Segundo tempo

    Depois do intervalo, o técnico Jesualdo Ferreira teve de fazer duas alterações no Santos por lesão: Felipe Jonatan e Alison deram lugar a Luiz Felipe e Jobson. Do lado do Palmeiras, Luxemburgo sacou Raphael Veiga e Luiz Adriano para as entradas do estreante Rony e do garoto Gabriel Veron. As alterações deram maior mobilidade ao Verdão, que chegou com perigo com Willian e quase abriu o placar. Mas o Santos continuou perigoso e teve chance também com Sasha. A verdade é que no segundo tempo o jogo ficou mais equilibrado. Aos 24, por exemplo, Bruno Henrique bateu falta com perigo por cima do gol. Mais adiante, Willian finalilzou, Everson defendeu, e Rony fez o gol. Só que o atacante estreante estava impedido. Nos minutos finais, o jogo ficou emocionante, com boas chances para os dois lados. Mas o gol não saiu.

    Sánchez, do Santos, no clássico contra o Palmeiras

    Sánchez, do Santos, no clássico contra o Palmeiras (Foto: Marcos Ribolli)

    G1 SP

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × quatro =