Campo Grande, 23 de maio de 2022

Longe de meta, banco Meu Corinthians BMG tem 8,4 mil novas contas em 2020

Corinthians ainda enfrenta enfrenta dificuldades para fazer o seu patrocínio máster decolar. Até agora em 2020, foram abertas 8,4 mil contas no banco digital Meu Corinthians BMG.

O número está bem distante da meta de 100 mil novas contas neste ano. Se atingir este número, o Corinthians receberá R$ 3 milhões de bônus do BMG, em campanha batizada de “Feito de Responsa”.

Em entrevista ao GloboEsporte.com em dezembro de 2019, Caio Campos, superintendente de marketing do Corinthians, projetou uma marca ainda maior:

– Qualquer número acima de meio milhão de contas é uma coisa muito significativa para a gente, aí estamos falando em ficar maior do que Palmeiras e Flamengo em termos de faturamento. Mas temos que fazer isso chegar para o torcedor. Quando a torcida do Corinthians entender esse recado, vai abrir a conta – afirmou.

Segundo Caio Campos, no primeiro ano da parceria com o BMG, 35 mil contas foram abertas.

Pelo acordo com o banco, o Timão recebe R$ 12 milhões fixos por ano, além de 50% do lucro líquido do Meu Corinthians BMG. Ao assinar o contrato, no ano passado, o clube antecipou R$ 30 milhões.

O BMG também participou da operação para comprar Luan, do Grêmio, no fim do ano passado. Porém, o modelo do negócio e o valor do aporte do banco nunca foram revelados.

As expectativas da diretoria corintiana eram altas quando a parceria foi firmada. Na época, o presidente Andrés Sanchez prometeu surpresas à torcida se 200 mil contas fossem abertas.

Por conta da paralisação do futebol e da crise econômica provocada pela pandemia do coronavírus, patrocinadores do Corinthians suspenderam os pagamentos ao clube. Além do BMG, o Timão tem outros nove anunciantes em seu uniforme.

Por Bruno Cassucci — São Paulo

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois × quatro =