Campo Grande, 13 de julho de 2024

Ao passear de barco, biólogo registra ‘onça bebendo água’ no Pantanal e foto viraliza: ‘Olhar compenetrante’

Ao passear de barco pelo Rio São Lourenço, na divisa entre Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, o biólogo e fotógrafo da vida selvagem, Gustavo Figueirôa, de 29 anos, fez uma sequência de 50 fotos da onça Xingu, que é um macho conhecido na região. Só que uma das imagens chamou a atenção e viralizou logo após a postagem nas redes sociais, mostrando o momento em que o felino olha na direção dele e bebe água.

“Fiz uma sequência com 50 fotos, de vários momentos, em que o Xingu estava deitado, caminhando e depois foi beber água. Eu, particularmente, nunca tinha visto essa cena. E é um sentimento único toda vez que eu vejo as onças, dá uma sensação de contemplação máxima da natureza, naquele ambiente selvagem, que é delas. É algo muito simbólico e que também recarrega as minhas baterias”, afirmou ao G1 Figueirôa.

Onça foi observada durante cerca de uma hora e rendeu vários flagrantes para biólogo — Foto: Gustavo Figueirôa/Arquivo Pessoal

Onça foi observada durante cerca de uma hora e rendeu vários flagrantes para biólogo — Foto: Gustavo Figueirôa/Arquivo Pessoal

Conforme o biólogo, a imagem foi postada por ele na internet e logo viralizou. “Muita gente me marcou e também postou nestes perfis da natureza, de vida selvagem. Ainda nem consegui ver tudo porque ainda estou aqui no Pantanal. Realmente, aquele olhar da onça, foi uma cena incrível e ela está com olhar imponente, compenetrante, de predador máximo. Parece que vai no fundo da sua alma”, comentou.

 

Segundo o biólogo, que também é especialista em conversação de fauna, o trabalho com as onças ocorre desde 2014. “Faço outras coisas também, mas, estou sempre lutando pela conservação destes bichos. Ali é um dos locais com maior densidade de onça pintada e é justamente o local onde, no ano passado, queimou 86% da área, então ver uma onça ali é muito simbólico e dá um ar de esperança pra gente”, ponderou.

Fotógrafo fez sequência com 50 fotos de onças e as viu em diversos momentos: caminhando, descansando e até bebendo água — Foto: Gustavo Figueirôa/Arquivo Pessoal

Fotógrafo fez sequência com 50 fotos de onças e as viu em diversos momentos: caminhando, descansando e até bebendo água — Foto: Gustavo Figueirôa/Arquivo Pessoal

Visitando diversos locais entre o pantanal sul-mato-grossense e do Mato Grosso, Gustavo conta que está fazendo parte de uma expedição da SOS Pantanal, desde o dia 27 de maio deste ano. “Eu moro em São Paulo, mas, fico mais tempo aqui. Dia 28 de junho, por exemplo, vou embora, fico lá mais 10 dias e retorno novamente”, contou.

Além das onças, Figueirôa conta que também fez registros de jaguatiricas, tuiuiús, araras, jacarés, tamanduá-bandeira e mirim, além de outros animais. “Nós estamos fazendo um treinamento para as brigadas de incêndio de combate ao fogo este ano. Ao mesmo tempo, estamos trazendo algumas pessoas aqui para registrar e também divulgar as belezas do pantanal”, explicou.

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp