Campo Grande, 19 de julho de 2024

Copa América: Fase de grupos termina sem empolgar e com mais casos de Covid-19 do que gols

O último dia da fase de grupos da Copa América pode ser considerado uma síntese da  primeira etapa da competição. Sem empolgar ninguém, mostrou que o torneio deve ser polarizado entre o Brasil de Neymar e a Argentina de Messi, que só se enfrentam numa eventual decisão. Os dois jogos desta segunda reuniram um pouco de cada uma destas evidências. No Nilton Santos, a vitória magra do Uruguai por 1 a 0 sobre o Paraguai foi mais uma partida apática. Já na Arena Pantanal, o camisa 10 argentino comandou a goleada de 4 a 1 sobre a frágil e eliminada Bolívia.

A expectativa é de que, a partir das quartas de final, que começam na sexta-feira, a Copa América ganhe ao menos em emoção. O torneio, que antes de começar já sofria com a rejeição popular por ser realizado em meio à pandemia de covid-19, não disse a que veio mesmo depois que a bola começou a rolar.

Compartilhe

Facebook
Twitter
WhatsApp